in ,

P55 reforça aposta no retalho com dois novos espaços

A P55 – Second Hand Luxury acaba de abrir um novo espaço no Príncipe Real, em Lisboa, e planeia a abertura de uma nova loja no Porto, no Aviz.

Com um valor de vendas de mais de cinco milhões de euros nos últimos três anos, e tendo como principais destinos de venda a China, o Dubai e os Estados Unidos da América, a P55 pretende agora democratizar o acesso a este mercado em Portugal. Adicionalmente à consolidação do negócio em território nacional, a P55 pretende ainda reforçar a sua visão global através do e-commerce. “Defendemos os princípios da economia circular com uma forte aposta no conceito ‘Green’ – reciclar, reutilizar e comprar o que já foi produzido, sem existir a necessidade de estar constantemente a produzir novos produtos, principalmente quando nos referimos a produtos de luxo cuja qualidade é inquestionável”, começa por explicar Aníbal Pinto de Faria, CEO da P55 – Second Hand Luxury “Vamos trazer para Lisboa uma vertente da P55 muito interessante: leilões com obras de arte de artistas como Picasso, Andy Warhol, Miró, Paula Rego, Júlio Resende, entre outros. Isto além da venda de bens de luxo em segunda mão, desde mobiliário nórdico de autor, relógios Cartier ou Rolex, jóias e muito mais. Com a abertura destes espaços, estamos a apostar numa estratégia omnicanal. Acreditamos que o retalho nos vai potenciar uma maior ligação e confiança com os nossos clientes; por outro lado, acreditamos ainda que o site nos vai permitir chegar a um maior número de pessoas e alargar a nossa gama de produtos. Desta forma, pretendemos ser o maior marketplace de bens de luxo em segunda mão”, acrescenta.

Com a abertura das duas novas lojas, a P55 pretende revolucionar a experiência de compra neste sector, permitindo a todos os clientes a possibilidade de verem as peças ao vivo e de as comprarem em loja ou através do website.

Publicidade

Walmart regista patente semelhante à Amazon Dash

Media Markt abre nova loja no centro Madrid