in

O efeito Lidl na concorrência

Foto Billy F Blume Jr/Shutterstock

O comportamento da concorrência, após a entrada do Lidl num determinado mercado, foi alvo de um estudo por parte da Kenan-Flagler Business School da Universidade da Carolina do Norte.

Em concreto, o estudo abordou esse comportamento aquando da entrada do operador alemão em Long Island, no estado de Nova Iorque, no final de 2019. A principal conclusão é que o preço médio praticado pela distribuição alimentar naquela zona desceu 15%.

O estudo monitorizou os preços de 47 produtos de grande consumo de marcas próprias, incluindo lacticínios, charcutaria, produtos embalados e congelados, nas lojas Aldi, BJ’s Wholesale Club, Costco Wholesale, King Kullen, Stop & Shop, Target, Trader Joe’s e Walmart localizadas em Long Island, antes e depois da chegada do Lidl. Os preços foram obtidos com base na visita a 27 lojas, entre abril e 2019 e o passado mês de março.

Resposta mais agressiva que à entrada da Walmart

O estudo nota que o efeito de redução de preços é substancialmente maior ao observado tradicionalmente em estudos académicos anteriores sobre a chegada da Walmart a novos mercados, onde as diminuições variam entre 1% e 2,5% e, no máximo, atingem os 5%.

Em março, o preço médio do Lidl, em comparação com os concorrentes de Long Island, era, de acordo com a investigação, inferior em mais de 10% em categorias de produto.

Os investigadores notam ainda que o efeito Lidl não se limitou apenas àquela localidade, mas também foi sentido noutras zonas dos Estados Unidos, mercado onde chegou em 2017.

Publicidade

comércio eletrónico

Comércio eletrónico dos EUA aumenta 18% em 2020

Johnnie-Walker-Paper-Bottle

Diageo cria primeira garrafa em papel para bebidas espirituosas