in

Novo Verde apresenta nova imagem corporativa

A Novo Verde, entidade gestora de resíduos de embalagens, apresenta uma identidade gráfica renovada.

A atuar no mercado há cerca de quatro anos em Portugal, a Novo Verde tem o objetivo de conectar mais consumidores à causa ambiental de uma forma global e, no particular, ao mais correto encaminhamento de resíduos de embalagens.

A nova imagem ilustra ainda na sua iconografia a sustentabilidade e a economia circular.  “Queremos inspirar os portugueses para terem comportamentos mais verdes e dar uma nova ênfase à missão da Novo Verde. Para isso, após quatro anos de atividade, procurámos renovar a imagem de forma a nossa atividade ser ainda mais tangível, clara e próxima dos consumidores portugueses”, afirma Ricardo Neto, presidente da Novo Verde.

A Novo Verde surgiu para implementar a concorrência entre entidades gestoras de resíduos de embalagens, tendo atingido este desígnio uma vez que lhe foi conferida a licença para a gestão destes resíduos que produziu efeitos a 1 de janeiro de 2017. Desde então, a Novo Verde já retomou e enviou para reciclagem mais de 80 mil toneladas destes resíduos.

A mudança de imagem é apenas uma das primeiras iniciativas para 2020, ano que será marcado com um amplo programa de atividades a anunciar em breve. Ricardo Neto sublinha que “a estratégia da Novo Verde tem sido pautada por uma presença crescente na jornada dos consumidores, procurando encetar a mensagem ambiental e a criação de uma verdadeira cultura de reciclagem em Portugal. Se em 2019, procurámos obter mais informação sobre as tendências em Portugal, em 2020 vamos estar ainda mais perto do que move e motiva os portugueses”.

De lembrar que, em 2019, a Novo Verde promoveu um Observatório Permanente de Tendências de Reciclagem que concluiu que 89% dos portugueses já reciclam e dos 11% que não o faz mais de metade tem a intenção de o começar a fazer. O inquérito revelou ainda que os Baby Boomers (mais de 58 anos) são quem mais recicla, mas são os mais novos (geração com menos de 21 anos) quem está no geral mais satisfeito com vários atributos ligados ao processo de reciclagem, como a distância entre a residência e o ecoponto, a frequência na recolha ou limpeza dos mesmos.

Adega de Monção premiada no concurso Mundus Vini

Com a Too Good To Go já pode levar pipocas para casa