in

Miguel Almeida nomeado novo diretor geral da Cisco Portugal

A Cisco acaba de anunciar a nomeação de Miguel Almeida como diretor geral da Cisco Portugal. À frente da operação portuguesa, o novo diretor vai liderar todas as atividades no país, sucedendo a Sofia Tenreiro.

No seu novo cargo, Miguel será responsável por fazer convergir as diferentes equipas da Cisco Portugal, nas diversas tecnologias trabalhadas, bem como o ecossistema de parceiros, oferecendo ao mercado português plataformas altamente seguras e inteligentes para um negócio digital.

Apoiada pelo programa local de Country Digital Acceleration, a Cisco já está a acelerar a digitalização em Portugal. Estou muito contente por poder liderar esta equipa fantástica e trabalhar com os nossos clientes e parceiros para reforçar o futuro digital do nosso país e ajudar a melhorar o desenvolvimento social, económico e cultural”, refere Miguel Almeida, diretor geral da Cisco Portugal.

Estamos orgulhosos de nomear Miguel Almeida como novo diretor geral da Cisco em Portugal”, refere Antonis Tsiboukis, Cisco Regional Leader para Portugal, Grécia, Chipre e Malta na Europa do Sul. “O Miguel foi uma promoção interna traz uma vasta experiência em várias áreas críticas e tem um percurso forte, marcado pela motivação das equipas para oferecer inovação que impacta de forma muito positiva os clientes e parceiros diariamente. A visão do Miguel e a sua vasta experiência são uma poderosa combinação, que ajuda aproveitar a oportunidade digital de amanhã já hoje, de forma segura”.

Até aqui a trabalhar como Sales & Channel Manager para a Cisco Portugal, Miguel Almeida foi também responsável pela área de Mid-market, Enterprise and Public Sector entre 2005 e 2009. Antes de se juntar à Cisco em 2005, trabalhou para a McAfee Portugal e para a Azlan Portugal como diretor de vendas.

Miguel Almeida gosta de fazer atividades em conjunto com a sua família, viajar e praticar desportos como Padel, Rugby e Cycling.

L’Oréal Professionnel revela a Joie de Vivre de Maria Cerqueira Gomes

Fnac Darty perde 39 milhões de euros no primeiro semestre