in

Mercadona adere ao movimento Unidos Contra o Desperdício

Ana Mendia e Francisco Mello e Castro

A Mercadona aderiu ao movimento Unidos Contra o Desperdício, que pretende chamar a atenção para o desperdício alimentar.

Assente em comunicação e de carácter informativo, este movimento nasceu a 29 de setembro de 2020, o primeiro dia instituído pelas Nações Unidas como Dia Mundial de Consciencialização para as Perdas e o Desperdício Alimentar, e pretende desenvolver um conjunto de ações, ao longo do ano, com o apoio dos seus fundadores, a fim de consciencializar a sociedade para a importância do tema.

A chegada da Mercadona ao Unidos Contra o Desperdício é mais um passo importante naquela que é a principal missão deste movimento. Poder contar com um ‘player’ com uma dimensão ibérica de enorme relevância e que tem no seu ADN uma enorme preocupação em torno do tema do desperdício alimentar é, sem dúvida nenhuma, uma ótima notícia”, comenta Francisco Mello e Castro, coordenador executivo do Movimento Unidos Contra o Desperdício.

 

Política da Mercadona

Na política da Mercadona estão incluídas algumas medidas de combate ao desperdício, tais como uma gestão de stock rigorosa, o que otimiza o controlo das quantidades por forma a evitar/reduzir os excedentes; a doação de produtos ótimos para consumo, cujo prazo de validade se aproxima do fim, o que permite à empresa não desperdiçar bens essenciais; ou vender qualidade priorizando-a sobre a estética (exemplo disso é o serviço de sumo de laranja espremido na hora, que é proveniente de laranjas de alta qualidade, mas que, devido à sua aparência ou menor tamanho, teriam uma saída mais difícil no mercado pela via normal).

Ana Mendia, diretora de responsabilidade social da Mercadona Portugal, afirma que a insígnia vê no movimento “um veículo para consciencializar, motivar e difundir o que de bem já se faz nesta área. Na Mercadona, trabalhamos consciencializados para esta realidade ao longo de toda a cadeia de negócio. Desde a definição de produto, que começa nos nossos centros de coinovação com a colaboração dos nossos ‘chefes’ (assim nos referimos aos nossos clientes), passando pelo nosso modelo de qualidade total, até à organização dos produtos dentro das nossas lojas, onde promovemos o consumo do útil e do necessário”.

Publicidade

Nuno Figueiredo

“Atualmente, assistimos a uma nova era do retalho”

Dachser

Dachser anuncia investimentos na rede de transporte aéreo em 2021