in , , , ,

Marcas de fabricante crescem ligeiramente acima das de distribuição

De 14 de agosto a 10 de setembro, os bens de grande consumo cresceram 4,4% face a um período homólogo em que já cresciam 3,9%. Desta vez, foram as marcas de fabricante (4,5%) que apresentaram um melhor desempenho do que as marcas da distribuição (4,1%).

De acordo com os Scantrends da Nielsen, o sector da alimentação aumentou 3,8% nesta quadrissemana, uma das melhores evoluções desde o início do ano. Marcas de distribuição e marcas de fabricante apresentaram desempenhos semelhantes, com aumentos de, respetivamente, 3,9% e 3,7%. 

Nas bebidas, o comportamento foi também positivo, com um crescimento de 7%, o que lhes permite ser a categoria mais dinâmica desta quadrissemana. Este aumento coincide com um período de temperaturas altas, o que poderá ter influenciado o consumo de bebidas. Neste sector, as MDD (7,4%) cresceram acima das de fabricante (6,9%).

A higiene do lar, por sua vez, cresceu 2,6% no período em análise. Desta feita, foram as marcas de fabricante que registaram o maior acréscimo, aumentando 3%, o que compara com os 1,6% das marcas de distribuição e primeiros preços.

Já a higiene pessoal teve um dos maiores crescimentos desde o início do ano: 4,2%. De notar que este aumento é conseguido face a um período homólogo em que estes bens também cresciam 4,2%. Nesta quadrissemana, as marcas de fabricante evoluíram 4,3% e as MDD 3,9%. 

Publicidade

Mercado global de comércio eletrónico continua a crescer

Kellogg adiciona barras de proteína ao seu portfólio