in

L’Oréal apresenta o primeiro frasco cosmético feito de plástico reciclado

A L’Oréal anuncia o lançamento do primeiro frasco cosmético feito de plástico reciclado, utilizando a tecnologia enzimática da Carbios, e pretende colocar em produção em 2025. A Biotherm será a primeira das marcas do grupo a lançar um produto nesta embalagem inovadora.

A Biotherm é pioneira em cosméticos eco-responsáveis e colocou as embalagens sustentáveis e a redução de resíduos no centro da sua estratégia. Estamos muito satisfeitos por sermos a primeira marca de beleza a lançar uma garrafa completamente reciclada, utilizando plástico da tecnologia disruptiva da Carbios“, indica Giulio Bergamaschi, Global Brand President da Biotherm.

A tecnologia desenvolvida pela Carbios, pioneira no desenvolvimento de soluções biotecnológicas para a reciclagem de plásticos PET, prepara o caminho para o fabrico de novos produtos concebidos a partir de materiais 100% reciclados, obtidos através do seu processo enzimático. Tem a vantagem de ser adequada para todos os tipos de PET – claro, colorido, opaco e multicamadas – e de tornar estes plásticos infinitamente recicláveis.

Estamos a trabalhar com a Carbios, desde 2017, para desenvolver esta primeira garrafa feita de PET, derivada da tecnologia de reciclagem enzimática, uma alternativa à reciclagem mecânica. Temos o prazer de anunciar, hoje, a viabilidade destas garrafas numa fase piloto e estamos muito satisfeitos por estarmos em condições de criar a embalagem do futuro com os nossos parceiros. Esta é uma inovação promissora para os próximos anos, que demonstra o nosso empenho em trazer para o mercado embalagens mais ecológicas e que faz parte de uma iniciativa de circularidade iniciada há mais de 15 anos“, afirma Jacques Playe, Packaging and Development Director da L’Oréal.

 

Plástico reciclado

Em 2017, para promover o desenvolvimento de soluções inovadoras de reciclagem de plásticos e trabalhar em conjunto para industrializar a tecnologia, a L’Oréal criou um consórcio com a Carbios, ao qual a Nestlé Waters, a PepsiCo e a Suntory Beverage & Food Europe aderiram, desde então.

Em 2019, a L’Oréal investiu na Carbios através do seu fundo de capital de risco BOLD – Oportunidades de Negócio para o Desenvolvimento da L’Oréal.

Com o L’Oréal for the Future, o novo programa de sustentabilidade para 2030, o grupo deu mais um passo em direção à transformação do seu negócio e estabeleceu novos objetivos, particularmente na área de packaging.

Para alcançar estes objetivos, a L’Oréal está a trabalhar com vários parceiros estratégicos, dando-lhes acesso às melhores tecnologias. Para além da Carbios, a L’Oréal colabora com a Albéa, líder mundial em embalagens de beleza, com quem o grupo desenvolveu o primeiro tubo de cosmética, incluindo a caixa de cartão certificada FSC, em 2019; com a Purecycle, para a produção de polipropileno reciclado por solvólise (PP); e com a LanzaTech e a Total, com quem, em outubro de 2020, a L’Oréal anunciou uma estreia mundial: a produção de uma embalagem de cosmética de polietileno (PE) feita a partir de emissões industriais de carbono reciclado.

Publicidade

cortiça

Vendas de vinhos com rolha de cortiça nos Estados Unidos cresceram 97% em 10 anos

tecnologia

Empresas que investiram em tecnologia na pandemia rentabilizam mais o seu negócio