in

JD suspende expansão europeia

Foto Shutterstock

A gigante chinesa do comércio eletrónico JD colocou no gelo os seus planos de expansão europeia, não sendo certa a abertura previamente anunciada de um escritório na Alemanha.

A empresa perdeu mais de 40% do seu valor de mercado nos últimos seis meses, pelo que necessita de reconquistar a confiança dos investidores, sobretudo numa altura em que o seu fundador e principal acionista, Richard Liu, também conhecido por Liu Qiangdong, ter sido envolvido num escândalo sexual nos Estados Unidos da América.

Para inverter a situação, a JD anunciou um grande plano de reestruturação, com a JD Mall, a sua divisão mais importante, a ser dividida em três. Além disso, a empresa também procedeu à recompra de ações.

O programa de reestruturação terá consequências na Europa. Em julho passado, Richard Liu tinha anunciado que iria entrar em força neste mercado e concorrer com a Amazon e a Alibaba. No processo, estava prevista a abertura de um escritório na Alemanha e de um hub logístico em França, planos que foram agora adiados.

Recorde-se que a JD é o segundo maior operador de e-commerce na China, depois da Alibaba, e tem entre os seus acionistas pesos-pesados como a Walmart, Google e Tencent.

Publicidade

Publicidade

Startup de produtos alternativos aos lacticínios premiada pela PepsiCo

Operador russo desafia Aldi e Lidl na sua própria “casa”