in ,

Inditex reserva 287 milhões de euros para a crise do coronavírus

Foto Shutterstock

O Grupo Inditex teve um bom desempenho em 2019, mas está agora a preparar-se para a crise provocada pelo surto do coronavírus. A gigante da moda reservou 287 milhões de euros para danos futuros e já fechou 3.785 lojas em todo o mundo.

No ano passado, a Inditex conseguiu aumentar a sua faturação em 8%, para 28,3 mil milhões de euros. Numa base comparável, o volume de negócios aumentou 6,5%, impulsionado por um aumento de 23% no volume de negócios online (para 3,9 mil milhões de euros). O comércio eletrónico representa já 14% da faturação completa da Inditex.

O lucro líquido aumentou 6%, para 3,64 mil milhões de euros, já levando em consideração um reforço de 287 milhões de euros, que já foi deduzido como provisão de stocks para contratempos. Sem esta dedução, o lucro líquido teria aumentado 12%. O EBITDA aumentou 39%, para 7,6 mil milhões de euros.

3.785 lojas fechadas

Apesar dos bons resultados, todos os olhos já estão em 2020 e nas consequências da crise atual. No dia 17 de março, 3.785 lojas do grupo, em 39 mercados diferentes, foram fechadas por precaução. Isto significa o encerramento de metade das lojas do retalhista. No entanto, com exceção de 11, todas as lojas chinesas estão abertas novamente.

Devido à crise global de saúde, o volume de negócio caiu 24% nas duas primeiras semanas de março. Entre o primeiro de fevereiro e hoje, a queda total foi de 4,9%.

Publicidade

Jungheinrich mantém serviços de reparações e manutenção

PAGAQUI elimina todas as taxas de serviço ao comércio