in

Inditex fecha todas as lojas Bershka, Pull & Bear e Stradivarius na China

A Inditex acelera o processo de encerramento de todas as suas lojas físicas das marcas Bershka, Pull & Bear e Stradivarius na China, dentro da sua estratégia de absorção de lojas, que se intensificou ao longo de 2020 e que tem o gigante asiático, além de Espanha, como principais focos.

Estes encerramentos ocorrerão ainda neste mês de janeiro. No final do terceiro trimestre do ano fiscal da Inditex, as três marcas adicionaram um total de 93 lojas na China continental: 37 da Pull & Bear, 34 da Bershka e 22 da Stradivarius. A primeira marca possui ainda cinco lojas em Hong Kong e quatro em Taiwan. Também a Bershka tem seis lojas espalhadas pelos dois territórios.

O encerramento das lojas dessas três marcas tem sido gradual nos últimos meses, mas deve acelerar nas próximas semanas. No final do processo, Bershka, Pull & Bear e Stradivarius venderão apenas online.

 

Redução da rede global

Em junho passado, quando anunciou os resultados do primeiro trimestre, a Inditex adiantou a sua intenção de acelerar o processo de encerramento de lojas físicas para reduzir a rede global para uma faixa entre 6.700 e 6.900 pontos de venda. Uma medida que afetaria mais diretamente os seus dois principais mercados, Espanha e China.

Para Espanha, a Inditex projetou entre 250 e 300 encerramentos. Para todas as operações na Ásia, estimou entre 340 e 400, mas, durante o terceiro trimestre do ano, a China foi o mercado que viu a sua rede mais reduzida. O grupo têxtil reduziu a sua presença física no país em 88 lojas, entre 31 de janeiro e 31 de outubro de 2020, com 61 encerramentos apenas no terceiro trimestre. Uma contração que fez com que este, historicamente o segundo mercado do grupo em número de lojas, fosse superado pela Rússia.

 

Vendas online

A Inditex afirma que este plano “permitirá que cadeias como Bershka, Pull & Bear e Stradivarius impulsionem definitivamente as vendas online na China e no Japão“, colocando em cima da mesa o desaparecimento dos pontos de venda físicos nos dois países nos próximos meses.

A pandemia acelerou os planos de transformação digital da Inditex, para os quais anunciou um investimento total de 2.700 milhões de euros nos próximos anos. Parte deste investimento destinou-se ao encerramento de lojas físicas e à promoção de canais online, para terem mais capacidade face ao crescimento da procura provocado pela pandemia.

Até ao terceiro trimestre, a Inditex aumentou as suas vendas online em 75%. em relação ao mesmo período do ano anterior. Prevê faturar 6.500 milhões de euros no canal online até ao final do ano fiscal, neste mesmo mês de janeiro. Assim, ultrapassará a meta definida para 2022 de 25% da sua faturação vir do canal online.

Publicidade

Cheerios

Nestlé lança novos cereais Cheerios Aveia

"Todos por Todos"

“Todos por Todos” da Missão Continente angaria mais de 1,2 milhões de euros