in

Imperial aumenta produção de tabletes em 30%

A Imperial anunciou um aumento de 30% na produção de tabletes, para responder à maior procura do mercado, embora reconheça que “os chocolates não estão, neste momento, entre os produtos alimentares essenciais das famílias”.

Em declarações à Lusa, Manuela Tavares de Sousa, diretora geral da Imperial, confirma que os produtos da linha permanente, nomeadamente a gama de culinária e as restantes tabletes, continuam com um crescimento acentuado, pelo que, em março, houve a necessidade de aumentar a produção.

Já as vendas dos produtos alusivos à Páscoa terão crescido 7% face a 2019, apresa da contração generalizada do mercado fruto da pandemia por Covid-19.  Algumas lojas deram-nos informação que nos produtos sazonais de Páscoa, de todas as marcas, há uma quebra na procura de mais de 50%”.

No caso da Imperial, Manuela Tavares de Sousa adianta que a maioria das vendas de Páscoa foi feita em março, mas a fábrica continua a produzir diariamente e a repor os pedidos.

Covid—19 impacta vendas da Beiersdorf

exportações

Exportações agro alimentares europeias cresceram 10% em 2019