in ,

Governo português declara guerra ao açúcar e sal nas bolachas Maria

O Governo português decidiu lançar uma ofensiva para controlar os níveis de açúcar, gordura e sal que compõem as bolachas Maria, as mais consumidas no país.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) fez eco de várias queixas dos consumidores e tomou medidas para erradicar a prática generalizada de adoçar esses produtos para capturar mais paladares. As conclusões de um relatório não deixaram dúvidas quanto aos ingredientes em excesso na linha de processamento, como acontece com outras bolachas que são igualmente populares, as de água e sal.

As grandes diferenças observadas nas 15 marcas analisadas resumem-se a que algumas delas usam o dobro do sal, gordura e açúcar, para colocar no mercado um alimento que, supostamente, é o mesmo em essência que o dos seus concorrentes. A partir de agora, os fabricantes serão encorajados a baixar esses níveis para não prejudicar a saúde dos consumidores, especialmente a das crianças.

O passo inicial foi encomendar um estudo comparativo ao Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, cujos especialistas analisaram todas as bolachas Maria disponíveis nos supermercados (ou pelo menos aquelas que se enquadram nesse título). A conclusão é que podem ser produzidas com maior qualidade nutricional, o que resultará em “estabelecer novos mecanismos para a reformulação gradual desses alimentos“.

O Ministério da Saúde português já veio garantir taxas públicas saudáveis quando demonstrou a sua oposição à venda de bebidas e géneros alimentícios saturados de gordura nas máquinas de vending. Neste contexto, Pedro Graça, diretor do Programa Nacional para a Promoção de Alimentos Saudáveis da DGS, comenta que deverão ser criadas “as condições certas nos supermercados, nas lojas e nos mercados para o fornecimento de índices de sal, gorduras e açúcar mais baixos. Estamos a finalizar a metodologia”.

A principal surpresa dos investigadores tem a ver com as grandes diferenças em termos de marcas, algo que a DGS considera inaceitável. Um exemplo simples: os níveis de gorduras nas bolachas Maria de diferentes marcas podem variar de 8,73 para 19,5 gramas por 100 gramas. 

Nesta mesma linha, a Direção-Geral da Saúde adverte que a ingestão de grandes quantidades de gorduras saturadas tem um impacto diretamente proporcional às doenças cardiovasculares.  “O que o estudo mostrou é que devemos ter cuidado com o consumo de qualquer tipo de bolacha. É verdade que algumas delas são nutricionalmente mais equilibradas, mas não devemos esquecer que o pão deve sempre ser a primeira escolha como fonte de hidratos de carbono”.

Publicidade

Cerveja Sagres recebe turistas com mensagens de boas-vindas personalizadas

Nestlé aposta no segmento de café com a compra a Blue Bottle