in ,

FNAC começou a substituir o plástico pelo papel

Já chegaram às lojas FNAC os sacos de papel. A insígnia vai progressivamente deixar de disponibilizar sacos de plásticos, apresentando soluções alternativas.

Desta forma, para além dos sacos reutilizáveis de pano e tela, a empresa passa, a partir de agora, a substituir o plástico pelo papel. Os novos sacos de papel da FNAC vão apresentar ilustrações inéditas criadas, especialmente para esta finalidade, por quatro ilustradores portugueses: Catarina SobralLeonor ZamithBernardo Carvalho e João Fazenda. A ilustração nos sacos irá alterar a cada três meses, sendo a primeira da autoria de Leonor Zamith.
Inês Condeço, diretora de Comunicação de FNAC Portugal, afirma que “ao disponibilizar três alternativas mais sustentáveis aos nossos clientes, a FNAC pretende não só eliminar o plástico, como estimular o recurso aos sacos reutilizáveis, como forma de reduzir o consumo. E, mais ainda, com a adoção desta medida, encontrámos novos caminhos para promover a cultura em Portugal”.
A implementação desta mudança ecológica surge ligada à principal missão da FNAC:  democratizar e promover a cultura nacional. Para isso, os sacos de papel irão cumprir o duplo objetivo de servir de montra para a promoção de novos talentos e contribuir para o financiamento de projetos de responsabilidade ambiental e cultural.
Para além de dar vida aos sacos da FNAC, Catarina Sobral, Leonor Zamith, Bernardo Carvalho e João Fazenda são também os membros do júri Novos Talentos FNAC Ilustração 2020, a nova categoria que irá juntar-se à escrita, música, cinema e fotografia na próxima edição do Concurso Novos Talentos FNAC, programa bandeira da FNAC para a promoção de jovens e desconhecidos talentos nacionais. Os vencedores na ilustração terão a oportunidade de ver os seus trabalhos estampados nos sacos.
A FNAC transformou também esta medida ecológica num meio para angariar verbas para ajudar o financiamento de projetos dedicados à resolução de questões culturais, sociais e ambientais. Para isso, disponibiliza os sacos de papel ao valor de 10 cêntimos, dos quais um cêntimo reverte a favor da Cultura FNAC para o apoio de iniciativas de responsabilidade ambiental e cultural.
Para beneficiar deste apoio, os projetos interessados devem apresentar candidatura. Para começar, a FNAC vai apoiar o LOVING THE PLANET, uma plataforma global de comunicação, baseada na consciência, que promove a sustentabilidade em todos os sectores da vida, combatendo o desequilíbrio causado pelas inúmeras agressões à natureza e ao clima. Através dos fundos recolhidos, a FNAC vai ajudar este projeto a financiar um estúdio de produção.
Em https://www.fnac.pt/onossopapel é possível saber mais sobre a missão e os projetos que a FNAC se compromete a apoiar através das receitas angariadas com as vendas dos sacos de papel.

Publicidade

Publicidade

Portugueses estão a ir às compras mais vezes e a gastar mais dinheiro, pela primeira vez em quatro anos

TouchPoint Consulting promove nova edição do abc da Gestão por Categorias