in

Export.i9 é a porta de entrada para a internacionalização das PME do sector Agroalimentar

O export.i9, promovido pela InovCluster, reforça a sua missão e posicionamento em dinamizar o processo de internacionalização de pequenas e médias empresas, com uma nova identidade gráfica e visual e uma estratégia de comunicação diferenciada e disruptiva.

“Der beste Käse in Portugal. Não entendeu? O seu novo mercado, sim.”, “Está na altura de melhorar o seu alemão. É que queijo na Alemanha é Käse” ou “Já imaginou o seu rótulo escrito em alemão?”, são algumas das frases que se podem ler na campanha de comunicação que a InovCluster está a levar a cabo no âmbito do export.i9, que tem como objetivo a simplificação da mensagem e uma maior proximidade aos empresários nacionais.

Export.i9 internacionalizaçãoSentimos que as empresas estão a passar por momentos de decisão e momentos-chave para os seus negócios. Para muitas delas, o seu crescimento e desenvolvimento depende de um “salto” para mercados exteriores. E é aqui que o export.i9 entra e tem um papel fulcral. A nossa experiência na internacionalização e em ajudar as empresas a ter sucesso lá fora é uma premissa para nós”, afirma Christelle Domingos, Diretora Executiva da InovCluster.

Desde 2013, a InovCluster já organizou a participação de PMEs em 57 feiras e cerca de 285 empresas já beneficiaram de projetos de internacionalização”.

 

Apoio às PME nacionais

No âmbito do export.i9, as PME nacionais têm a oportunidade de beneficiar de apoios financeiros, de até 50% de financiamento (com um custo elegível máximo) para as suas participações em feiras internacionais, missões empresariais e missões inversas com maior foco nos mercados alvo de Espanha, Suécia, Alemanha, EUA, Canadá, China e Emirados Árabes Unidos.

Ainda neste projeto incorporam-se outras tipologias de ações como forma de complemento às ações presenciais, tal como criação de lojas online, adesão a marketplaces e marketing digital.

É importante que as empresas possam usufruir do apoio que a InovCluster fornece, através do export.i9, para se posicionarem, de forma eficaz, nos canais online para a venda internacional, através de ferramentas e canais digitais, tais como, lojas online, adesão a marketplaces e marketing digital para colocação dos seus produtos nos mercados. Esta é uma forma para ajudarmos as PME a estarem preparadas para responder aos novos paradigmas dos processos de comercialização e venda”, refere Christelle Domingos.

 

Internacionalização

A InovCluster tem tido um papel fundamental no que respeita à promoção da participação internacional das empresas portuguesas em eventos e feiras e à valorização e visibilidade dos seus produtos, tendo sempre como objetivo principal o aumento das exportações das empresas da fileira agroalimentar nos mercados internacionais.

A participação em feiras internacionais, organizada pela InovCluster, apresenta-se como uma participação conjunta, coordenada sob o “chapéu” de PORTUGAL. É um serviço chave-na-mão, onde se garante a individualidade de cada empresa participante, e onde se assegura toda a logística inerente à participação, desde a fase pré feira, até à fase pós feira. Inclui: transporte dos produtos para exposição na feira; gestão e apoio técnico no local; identificação de potenciais importadores e distribuidores no mercado de destino; integração na brochura da feira; viagem e estadia.

Além disso, aquando de cada missão empresarial ou feira internacional, a InovCluster, providencia a cada uma das empresas, uma lista específica com a identificação de importadores e distribuidores dos mercados em causa. No término da feira ou missão empresarial, promove, ainda, um follow up concertado com o intuito de apoiar e fomentar a concretização de possíveis negócios.

Até final do ano, vão decorrer duas feiras internacionais, na Alemanha, a Chillventa 2024 (Feira Internacional de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Bombas de Calor), entre 8 e 10 de outubro, em Nuremberg e a Food Ingredients Europe (Feira Internacional de Aditivos Alimentares), em Frankfurt, de 19 a 21 de novembro.

A participação das PME portuguesas nestas feiras internacionais são cruciais por diversas razões. Em primeiro lugar é um ponto de encontro fundamental para profissionais e empresas do setor, oferecendo plataformas únicas para networking, troca de conhecimento e identificação de tendências. Representam também uma oportunidade ímpar de aumentar a visibilidade no mercado global, permitindo que elas apresentem seus produtos, serviços e inovações para um público internacional, incluindo potenciais clientes, parceiros e investidores. Esta exposição direta pode gerar leads, negócios e parcerias estratégicas que impulsionam o crescimento e a expansão das PME. Além disso, este tipo de ações oferecem um ambiente favorável para aprender com os líderes do setor e isso é especialmente importante para as nossas PME, porque ao participarem elas têm a oportunidade de se manterem atualizadas, adquirirem conhecimento valioso e se diferenciarem no mercado por meio de soluções inovadoras e eficientes”, conclui a diretora Executiva da InovCluster.

Siga-nos no:

Google News logo

Oakberry Continente

Oakberry passa a estar disponível nas lojas Continente

FAO preço alimentos

Preços mundiais dos alimentos sobem ligeiramente em maio