in

Eroski e DIA criam central de negociação com os fornecedores

Tal como tinha sido recentemente aludido pelo presidente da Eroski, Agustín Markaide, e noticiado pela Grande Consumo, está criada uma nova aliança entre retalhistas. Para ganhar músculo na negociação com os fornecedores, baixar os preços ao consumidor e, em última análise, melhorar as condições concorrenciais com a Mercadona, DIA e Eroski irão passar a fazer compras conjuntas em Espanha.

Ambas as insígnias recusam a designação de central de compras para o acordo agora estabelecido e que, à semelhança das várias alianças que se têm vindo a firmar entre retalhistas europeus, incluindo a do DIA e Intermarché em Portugal, os operadores manterão total autonomia e independência quanto às estratégias e políticas comerciais. O grande objetivo é conseguir melhores condições junto dos grandes fornecedores nacionais e internacionais, ficando à margem desta aliança a negociação com as pequenas empresas e os fornecedores de frescos. Não são conhecidos mais detalhes deste acordo, que DIA e Eroski dizem ser confidencial.

Ao unirem forças, os dois retalhistas, que são a terceira e quarta cadeias espanholas em quota de mercado, de acordo com os dados Kantar Worldpanel, alcançam uma base de 5.700 lojas, face às 1.520 possuídas pela líder Mercadona, e uma faturação conjunta de 12 mil milhões de euros no país vizinho.

DIA e Eroski têm mantido um relacionamento próximo. Recorde-se que, recentemente, o DIA comprou 144 pontos de venda da cooperativa basca, por 135 milhões de euros, agora convertidos no novo formato La Plaza.

Publicidade

Exportações de alimentos congelados mantêm tendência de subida

Centromarca teme que implementação da CINDIA possa violar princípios das PIRC