in

DHL Express celebra parceria com a Fiat Professional para uma maior eletrificação da entrega last mile

A DHL Express dá mais um passo na sua estratégia de zero emissões. A empresa acaba de anunciar a sua parceria com a Fiat Professional, tendo adquirido as primeiras 100 unidades do novo E-Ducato da Fiat. Estas carrinhas são 100% elétricas e convencem com a sua grande capacidade e bateria de longa duração.

Com um alcance de mais de 200 quilómetros, o E-Ducato é adequado para a logística “last mile”. Em linha com o recém-lançado Roadmap de Sustentabilidade do Grupo DPDHL, a DHL Express prevê ter mais de 14 mil carrinhas elétricas em funcionamento na Europa, até 2030, para reduzir as suas emissões de carbono. “Acreditamos profundamente que o futuro da logística ‘last mile’ é elétrico“, diz Alberto Nobis, CEO da DHL Express Europe. “Para cumprir o nosso propósito de ligar pessoas e melhorar vidas, comprometemo-nos a ficar mais verdes e limpos no que fazemos todos os dias. Ao adicionarmos os E-Ducatos à nossa frota, damos um passo importante para atingir o nosso objetivo de eletrificar a maior parte da nossa frota de entregas ‘last mile’. Com a Fiat Professional, encontrámos o que procurávamos: tecnologia de ponta e baterias potentes que nos permitem alcançar mais de 200 quilómetros, com uma única carga, para entregar aos nossos clientes os seus envios Express – rápidos e ecológicos“.

 

60% da frota elétrica

Na Europa, a DHL Express liga consumidores e negócios em mais de 60 países e territórios, que contam com uma frota de recolha e entrega que consiste em cerca de 500 carrinhas elétricas, a operar principalmente em regiões urbanas, e 14 mil veículos não elétricos. Devido à elevada procura de envios Express internacional, a empresa espera que a sua frota europeia “last mile” aumente para cerca de 20 mil carrinhas até 2030.

Para tornar a sua estratégia de sustentabilidade uma realidade, a empresa está empenhada em fazer com que 60% da sua frota seja elétrica, até ao final da presente década. A maioria são grandes carrinhas utilizadas para entregas urbanas e metropolitanas.

Juntamente com a Fiat Professional, o E-Ducato foi experimentado através de testes sob diferentes condições de funcionamento no mundo real, tais como temperaturas muito baixas, declives extremos e longas distâncias, para verificar a sua resposta a toda a gama de padrões de utilização da DHL.

Para Eric Laforge, Chefe do LCV Ampled Europe na Stellantis, o projeto E-Ducato é um caminho para a inovação e o futuro. “Orgulhamo-nos por um ‘player’ tão importante, como a DHL Express, ter escolhido o E-Ducato como parte de um objetivo tão ambicioso. Com o E-Ducato, a nossa tarefa não era apenas desenvolver um produto sustentável, do ponto de vista económico e ambiental, mas acima de tudo, providenciar uma solução de mobilidade completa para os nossos parceiros“.

Para a DHL Express, a parceria estratégica com a Fiat representa a próxima evolução das medidas, até agora tomadas, para a entrega de encomendas, sem quaisquer emissões de CO2. Assim, a empresa está a usar bicicletas em áreas urbanas, como Barcelona, Copenhaga, Frankfurt am Main entre outras, e a ligar de barco as suas instalações de distribuição nos centros da cidade de Londres e Amsterdão, para reduzir o volume de tráfego urbano e as emissões de CO2.

Para além dos veículos em si, uma cadeia de mobilidade totalmente elétrica necessita de infraestruturas de carregamento abrangentes em toda a área. Para permitir uma maior expansão da sua rede de carregamento, a DHL Express está atualmente a trabalhar, em colaboração com várias empresas especializadas, num roteiro para aumentar significativamente o número de pontos de carregamento em toda a Europa nos próximos anos.

 

Redução de emissões

O grupo está a investir um total de sete mil milhões de euros (Opex e Capex), até 2030, em medidas para reduzir as suas emissões de CO2. Para além da eletrificação dos veículos, os fundos vão ser aplicados, em particular, nos combustíveis alternativos da aviação e em edifícios neutros do ponto de vista climático.

A caminho do objetivo de emissões zero até 2050, que já está em vigor há quatro anos, a empresa compromete-se com novos objetivos. Por exemplo, o Grupo Deutsche Post DHL compromete-se, como parte da aclamada iniciativa Science Based Target (SBTi), a reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa até 2030, em conformidade com o Acordo de Paris.

Publicidade

Reese's 4 Cups King Size

Reese´s chegou a Portugal

Ferbar

Ferbar junta-se à Too Good To Go