in

Covid-19 reduz número de cafés e cafetarias em funcionamento

Foto Shutterstock

Em 18 de 40 mercados europeus, houve, em 2020, uma descida líquida no número de cafés e cafetarias, de acordo com o relatório Project Café Europe 2021.

Com a Covid-19 a impactar severamente o sector Horeca, a percentagem de operadores a reportar condições de negócio positivas caiu de 74% para 33%. No Reino Unido, o maior mercado da Europa, o número de espaços contraiu 1,9%, para 9.159, e na Alemanha caiu 3,1%, para 5.490 espaços. Espanha sofreu a maior perda, com 133 cafés encerrados, encolhendo oi mercado em 8,8%.

 

Futuro

Apesar da incerteza que ainda marca o ano de 2021, com muitos confinamentos a perdurarem na Europa, 60% dos inquiridos está a antecipar uma recuperação. Apenas 20% prevê uma deterioração nos negócios, ao longo dos próximos 12 meses.

Olhando para o futuro, 65% acredita que existe ainda muito espaço de crescimento para as cadeias de cafés e cafetarias no seu país.

As maiores cadeias na Europa – Costa Coffee, Starbucks e McCafé – totalizam 8.756 espaços e detêm 22% do mercado. No seu conjunto, vão abrir mais 250 locais.

20 das maiores cadeias de cafés na Europa controlam 48% do mercado, com as multinacionais a representarem 61% dos espaços.

Publicidade

Pernod Ricard

Pernod Ricard fatura menos 3,7%

Consumo

Revenge spending à vista?