in ,

Corticeira Amorim torna-se a nova parceira da família Getto na produção de muselets para espumosos

Foto Shutterstock

A Corticeira Amorim, através da sua filial Amorim Cork, chegou a um acordo para a aquisição de 50% do capital social da SACI, sedeada em Ivrea perto de Turim, por um valor de 48,66 milhões de euros.

O Grupo SACI era detido, em partes iguais, pelas famílias Getto e Perlich, sedeadas na Itália e na Alemanha, respetivamente. O grupo é constituído por 17 empresas que se movem em diversos sectores, tendo como principal atividade a produção e a comercialização de muselets, com uma equipa de cerca de 340 colaboradores e presença em mais de 30 países.

A filial mais relevante do Grupo SACI é a ICAS – Industria Canavesana Attrezzature Speciali, fundada em 1956 em Ivrea, por Bruno Getto, com o objetivo satisfazer os pedidos específicos dos primeiros produtores italianos de vinho espumante, ao criar e desenvolver uma máquina automática de altíssima precisão com o intuito de industrializar a produção de muselets, que até à data era feito manualmente. A ICAS é atualmente o principal produtor mundial de muselets.

Gama de produtos

O Grupo SACI tem vindo a expandir continuamente a sua gama de produtos, que inclui também tampas e cordões de arame e vedantes para as indústrias do vinho e do champanhe. O grupo também fornece apoio técnico às caves, que vai desde a consultoria à instalação dos seus sistemas de transporte e manuseamento, até aos sistemas de engarrafamento. As suas principais instalações industriais estão sediadas em Itália, Alemanha e Portugal e os seus mercados geográficos mais significativos são Itália, França e Alemanha.

Na sequência da decisão da família Perlich de vender a sua participação, os acionistas do Grupo SACI procuraram um sócio que pudesse partilhar a sua visão do negócio. A Corticeira Amorim surgiu como um parceiro natural pelos seus 150 anos de atividade ao serviço da indústria vitivinícola mundial.  Esta operação também foi possível pelo conhecimento histórico das famílias Getto e Amorim.

Espera-se que o Grupo SACI mantenha a sua identidade e autonomia para que as suas marcas possam ser, assim, salvaguardadas.

No exercício financeiro de 2020, o Grupo SACI registou um volume de negócios consolidado de 70 milhões de euros e um EBITDA de 10,5 milhões de euros.

Publicidade

Vicentino

Portfolio Vinhos assume distribuição exclusiva dos vinhos Vicentino em Portugal

Unilever procura o bem-estar mental com os seus produtos alimentares