in ,

Click & collect impulsiona crescimento do e-commerce no grande consumo

As opções de entrega click & collect representam um impulso ao crescimento das compras online de bens de grande consumo embalados. Assim o confirma um estudo da IRI, que revela uma adoção positiva por parte dos consumidores a este tipo de programas.

A pesquisa nota que este serviço combina a comodidade da compra online sem os gastos de envio e o atraso da entrega. Simultaneamente, integra o e-commerce do retalhista com a rede de lojas, assegurando uma única experiência de compra.

O estudo destaca que, embora nos Estados Unidos da América apenas 8% dos “shoppers” tenham já utilizado este serviço, 82% considera repetir a experiência. O motivo mais citado para recorrer ao click & collect é evitar os custos da entrega (69%) e a poupança de tempo (50%). “O estudo da IRI prova que o serviço click & collect oferece aos compradores exatamente o que eles procuram: a capacidade de comprar online, enquanto poupam tempo e dinheiro associados ao transporte”, defende Robert I. Tomei, presidente de Consumer and Shopper Marketing da IRI.

A consultora indica ainda que 69% dos clientes que foram à loja recolher as compras feitas online acabaram por adquirir produtos adicionais.

As vendas através deste método deverão atingir os 5.336 milhões de euros em 2020, o que representará 11% da faturação dos bens de grande consumo embalados.

Contudo, à medida que o sistema click & collect e a compra online ganham peso, os retalhistas e os fabricantes estão apreensivos pelo efeito negativo que possam ter nas compras por impulso e na perda de valor da experiência em loja. Não obstante, Sam Gagliardi, E‑commerce Practice Leader da IRI, explica que é possível fomentar as compras por impulso num ambiente online, embora com um mecanismo distinto, como as opções de compra sugeridas à medida que os compradores enchem os seus carrinhos online. “Desenvolver e implementar campanhas digitais altamente dirigidas baseadas em dados de compras de consumidores reais será a chave para obter essas compras mão planificadas”.

Publicidade

Publicidade

Megacamiões da Luís Simões permitem reduzir em 30% o CO2 por tonelada transportada

Vendas da Bel crescem 14%