in

Chegou o Gatão Vinho Branco em lata

O Gatão revela a sua grande novidade: o Gatão em lata. É, assim, uma das primeiras marcas de vinho português a assumir este conceito.

À sua abertura fácil e rápida, juntam-se a facilidade de transporte e a maior rapidez na refrigeração. Neste formato mais pequeno e com paredes mais finas, Gatão refresca mais rapidamente, resultando num menor consumo de energia, quando comparado com a sua versão tradicional em garrafa.

Falar de Gatão em lata é falar de quem gosta de experiências novas, é falar de liberdade de escolha e busca pela funcionalidade. É aproximar o vinho ao quotidiano, com a autenticidade e irreverência de sempre. É falar de carácter, atitude, criatividade e mente aberta, livre de fronteiras e barreiras. É ser Gatão, seguindo sempre o seu instinto. É ter lata perante a vida. É sem dúvida mais um passo sério, inovador e arrojado de que muito nos orgulhamos”, comenta Ana Montenegro, gestora de Comunicação e Relações Públicas da Sociedade dos Vinhos Borges.

O Gatão Vinho Branco em lata já chegou. Para agarrar a novidade em primeira mão, podem adquirir-se as primeiras unidades na JMV Loja Online, pelo valor unitário de 1,29 euros. O Grupo JMV iniciou já a comercialização e entrega deste novo formato no mercado.

 

Novo formato

O novo formato de 250 mililitros proporciona um consumo responsável e sustentável. O “blend”, já conhecido, é constituído pelas tradicionais castas oriundas da região dos Vinhos Verdes: Azal, Pedernã, Trajadura, Avesso e Loureiro.

É inquestionável o excelente nível de conservação que o vinho em lata atinge, mantendo-se sempre no seu topo de frescura. As paredes opacas e o seu material bloqueiam qualquer entrada de luz e de oxigénio e o nível de gaseificação foi estudado para perpetuar a sensação refrescante. A Borges iniciou vários testes ao processo de enlatamento, há já mais de um ano, sempre com o máximo rigor e exigência, de forma a assegurar o mesmo perfil, comportamento, qualidade e longevidade do vinho Gatão, mas agora em lata. Foi, desde início, fundamental garantirmos que o Gatão Vinho Branco oferecia o carácter e frescura de sempre, apenas num formato diferente. Para inovar, também é preciso ter lata”, descreve o diretor de produção da Borges, Miguel Carvalheira.

A imagem atrativa e colorida, que se mantém fiel ao carisma de toda a linha Gatão, tem mais uma vez a assinatura do Atelier Rita Rivotti.

 

Sustentabilidade

O Gatão em lata é mais amigo do ambiente, reduzindo a pegada de carbono. A taxa global de reciclagem da lata de alumínio é cerca de três vezes superior ao vidro. À menor energia necessária para refrigeração, junta-se a menor energia requerida para o transporte da lata.

O Gatão em Lata é a síntese que o consumidor jovem de vinho procura nos dias de hoje: ambiente, funcionalidade e consumo ao ar livre. Estamos a ir ao encontro das novas gerações, trazendo novos consumidores ao vinho. Este projeto iniciou-se como um desafio lançado por alguns mercados onde estamos inseridos e que despertaram mais cedo para o conceito do vinho em lata. Depois, acabamos por concluir que o nosso vinho Gatão tinha o perfil ideal para acompanhar esta tendência: jovem, fresco, com baixo teor de álcool, refrescante e sedutor. Este perfil natural do vinho posiciona-nos à frente dos restantes conceitos internacionais que existem em lata e dá-nos grande entusiasmo e motivação neste projeto”, assinala Gil Frias, diretor comercial do Grupo JMV.

Publicidade

AEP

AEP considera medidas de apoio às empresas insuficientes e inflexíveis

Pure Piraña

Pure Piraña entra no mercado português