in

Casino continua a reduzir a sua exposição aos hipermercados

Foto Shutterstock

Satisfeito com os resultados de 2018, nomeadamente, com a redução da sua dívida, o Grupo Casino vai prosseguir com a sua estratégia de cedência das lojas menos rentáveis para se concentrar nas categorias e formatos aportadores de valor e acelerar o e-commerce.

Em França, as vendas cresceram 2,8% e o grupo reduziu a sua dívida para 2,7 mil milhões de euros, fruto de um plano de venda de ativos e encerramento das lojas não rentáveis, iniciado no final de 2018 e que deverá estar concluído no final do primeiro semestre deste ano.

O grupo pretende reduzir a sua exposição ao conceito de hipermercado, que, em 2018, representou 21% do volume de negócios e que, em 2021, pretende-se que não ultrapasse os 15%. Em contrapartida, a ambição é aumentar a representatividade das lojas de proximidade, de modo a responder às tendências de consumo atuais. Assim, até 2021, deverão abrir em França 300 lojas das insígnias Monoprix, Naturalia, Franprix e supermercados Casino.

Outro dos objetivos é potenciar o e-commerce, que deverá valer 30% das vendas em 2021, capitalizando as parcerias com a Amazon e Ocado para as entregas ao domicílio. No ano passado, 18% do total das vendas deveu-se ao e-commerce.

Publicidade

Pernod Ricard considera venda de ativos no negócio dos vinhos

Europa trava açúcar nas bebidas espirituosas