in ,

Blockchain ganha impulso nos maiores supermercados mundiais

Foto Shutterstock

Estima-se que duas em cada 10 das principais cadeias de supermercados a nível mundial tenham implementado a tecnologia Blockchain nos seus processos, em 2025, segundo um estudo da Gartner.

A consultora indica que a tecnologia será utilizada para a segurança alimentar e rastreabilidade dos alimentos, de modo a dar visibilidade ao processo de produção. A análise assinala que os retalhistas que apostem na transparência dos seus processos e possam certificar os seus produtos de acordo com determinados standards, ganharão a confiança e fidelização dos consumidores.

A Gartner relembra que o Blockchain é uma “tecnologia idónea para fomentar a visibilidade ao longo da cadeia de abastecimento dos alimentos”. Ao mesmo tempo, oferece capacidades de encriptação da fonte dos alimentos, qualidade, temperatura e frescura, para garantir que os dados são precisos.

Entre as empresas do sector do retalho e do grande consumo que já recorrem a esta tecnologia está a Walmart, que exige aos seus fornecedores de legumes a implementação de um sistema de seguimento do campo à loja baseado em Blockchain. “Dado que os supermercados estão sujeitos a standards mais elevados de visibilidade e rastreabilidade, serão eles a liderar o caminho no desenvolvimento do Blockchain, mas esperamos que se estenda a todas as áreas do comércio a retalho”, afirma Joanne Jolliet, diretora de investigação da Gartner. Outras empresas, como a Unilever e a Nestlé, também estão a utilizá-lo para rastrear a contaminação dos alimentos.

Publicidade

Publicidade

Earth Water é a primeira água em Portugal numa embalagem de cartão Tetra Pak

Amazon quer compras ditadas pelo horóscopo