in

ASAE apreende artigos contrafeitos vendido online

esplanadas

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC), deu cumprimento, na passada sexta-feira, dia 5 de março, em Portalegre, a quatro mandados de busca, no âmbito de uma investigação por produção, distribuição e venda de artigos contrafeitos.

A investigação, que durou cerca de um ano, visava a venda de artigos contrafeitos que eram publicitados através das redes sociais dos suspeitos e, posteriormente, expedidos, não só para outros locais de Portugal, como para o estrangeiro, através de transportadoras, recorrendo-se a meios de pagamento digitais.

No decurso do cumprimento dos mandados de busca a um domicílio, a uma loja e a dois veículos, apreenderam-se 3.297 artigos contrafeitos, entre os quais se encontram malas, artigos têxteis, etiquetas de decalque e aplicações metálicas. Foram, ainda, detetadas e apreendidas uma arma de fogo de calibre 6,35 milímetros (ocultada no interior do volante de um dos veículos), 23 munições 6,35 milímetros, duas armas de classe G (ar comprimido), quatro armas brancas, seis telemóveis e uma tablet, bem como cerca de 30 mil euros em numerário. Os bens apreendidos ascendem a um valor global aproximado de 70 mil euros.

Foram constituídos arguidos pelos crimes de contrafação, de venda de artigos contrafeitos e de detenção ilegal de armas. Apurou-se, ainda, que um dos arguidos recebia prestações sociais mensais, o que originará uma comunicação o Instituto da Segurança Social, I.P., e o registo de eventual crime por fraude na obtenção de subvenção, previsto no Decreto-Lei n.º 28/84, de 20 de janeiro.

O cumprimento dos mandados de busca contou com a colaboração da Polícia de Segurança Pública de Portalegre.

Garnier

Garnier é oficialmente aprovada pela Cruelty Free International

Casa Relvas Colheitas Selecionadas

Herdade de São Miguel tem novas colheitas selecionadas