in

Aguardente Mosca ressurge 30 anos depois

30 anos depois, a José Maria da Fonseca relança a Aguardente Mosca, um ícone dos destilados criado em 1937. Esta aguardente vínica ressurge com uma imagem renovada com o objetivo de voltar a ser uma referência.

Com estágio em cascos de madeira velha utilizados no envelhecimento do Moscatel, foram produzidos 4.500 litros desta aguardente que revela aromas a caramelo. O relançamento desta aguardente pretende recuperar e preservar uma antiga tradição da José Maria da Fonseca no domínio das aguardentes especiais.

A Aguardente Mosca está disponível, em garrafa de 700 mililitros, com um PVP recomendado de 19,99 euros.

Publicidade

Diageo vende 19 marcas à Sazerac

Campanha de Porto Ferreira recupera “Foi Você Que Pediu?”