in

24% dos portugueses consideram que a sua situação profissional piorou

Questionados sobre a sua situação profissional, 24% dos consumidores afirmam que esta piorou face ao ano passado. Ainda assim, a percentagem é inferior à que era registada nos últimos anos: 2013 (48%) e em 2014 (34%). De uma forma geral, os portugueses (51%) consideram que a sua situação profissional tem-se mantido estável. Estas são algumas das conclusões do mais recente estudo do Observador Cetelem, que analisou as intenções de consumo para os próximos meses.

O mesmo estudo revela ainda que, comparando com o ano passado, há menos indivíduos a passarem por mudanças a nível profissional, mas mantendo as mesmas condições do ponto de vista financeiro (17%, face a 23% em 2014). Tal como nos últimos dois anos, apenas 3% dos consumidores portugueses afirmam ter visto a sua situação profissional melhorada.

As medidas de austeridade impostas nos últimos anos refletiram-se na perceção da situação profissional dos consumidores. Atualmente, são ainda muitos os indivíduos insatisfeitos com a evolução da sua vida profissional, mas a perceção geral parece ter melhorado”, explica Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing do Cetelem.

Publicidade

Publicidade

Ponte Vertical e Ponti levam consumidores a Itália

Unilever compra mais uma empresa de cuidados pessoais