in

O impacto do coronavírus nos hábitos de consumo dos portugueses

Foto Shutterstock

Nas últimas semanas, desde a confirmação de casos de COVID-10 em Portugal, verifica-se uma concentração de compras em super e hipermercados e farmácias e parafarmácias, sectores que passaram a representar uma em cada duas compras em Portugal na última semana.

Estes são dados da SIBS, que, no sentido de contribuir para a divulgação e esclarecimento do impacto do novo coronavírus na economia e sociedade em geral, divulgou um conjunto de indicadores de evolução de consumo relativos às últimas semanas.

Analisando o número de levantamentos e de compras processados pela SIBS, evidencia-se um abrandamento na frequência nestas operações na última semana. Destaca-se a utilização crescente do MB Way para as compras, uma solução que permite que todos os pagamentos sejam efetuados sem contacto com o terminal de pagamento.

Como se pode verificar na infografia, e com base nos dados do SIBS Analytics, existiu um aumento de seis pontos no número de compras realizadas na rede Multibanco na semana compreendida entre 2 e 8 março, semana seguinte à primeira confirmação da existência de casos em Portugal, e uma redução de um ponto na última semana (compreendida entre 9 e 15 de março). O valor médio das compras efetuadas registou um crescimento na última semana de 34,7 euros para 37,4 euros.

Verifica-se uma concentração de compras na última semana nos sectores Super & Hipermercados e Farmácias & Parafarmácias, de 39,4% para 49%, representando um aumento de 10%.

Adicionalmente, verificou-se um aumento da utilização em compras do MB Way em ambas as semanas, de 17 pontos na semana de 2 a 8 março e 11 pontos na semana de 9 a 15 março, confirmando-se um recurso crescente, por parte dos portugueses, a esta solução que melhor cumpre as recomendações de prevenção de contágio das autoridades de saúde, pois permite efetuar pagamentos sem contacto, utilizando apenas o telemóvel.

O número de levantamentos na rede Multibanco teve uma variação similar, com um crescimento de oito pontos na semana de 2 a 8 de março e uma diminuição de três pontos na semana de 9 a 15 março. O valor médio dos levantamentos subiu dos 67,8 euros para os 74,8 euros.

Os dados apresentados refletem um decréscimo das compras de portugueses no estrangeiro, uma redução de 33 pontos na semana de 9 a 15 março.

Publicidade

Publicidade

Phenix App isenta de comissão para comerciantes

AEP considera medidas de apoio à economia insuficientes