in

Reforma fiscal norte-americana catapulta resultados da Ebro Foods

A Ebro Foods finalizou o exercício de 2017 com um resultado líquido de 220,6 milhões de euros, o que significa um aumento de 30% face ao ano anterior.

De acordo com o grupo, que é dono da portuguesa Arrozeiras Mundiarroz, este importante crescimento deve-se, fundamentalmente, ao impacto positivo da reforma fiscal norte-americana.

As vendas situaram-se nos 2.506,97 milhões de euros, 1,9% mais que em 2016, principalmente devido ao bom desempenho da divisão de arroz, que cresceu 4,8%, para os 1.345 milhões de euros. Evolução que beneficiou da recuperação das vendas nos Estados Unidos da América e da boa marcha do negócio europeu.

A Ebro Foods cresceu em volume e valor, especialmente nos segmentos de maior valor acrescentado e sobretudo na Alemanha e na Índia. Por sua vez, nos Estados Unidos da América, houve um recorde de rentabilidade e de quotas de mercado. As áreas de maior crescimento foram as chamadas “Ready to Serve” e os aromáticos, que evoluíram acima da média do mercado.

Na divisão de massas, as vendas da Ebro Foods caíram 1,4%, para os 1.28,4 milhões de euros. A Garofalo, contudo, cresceu a dois dígitos, reforçando o seu posicionamento premium.

Publicidade

El Corte Inglés promove reciclagem de roupa

Heineken investe na produção no México