in

Pandemia eleva respeito pelos alimentos

O cenário atípico causado pela pandemia de Covid-19 mudou o comportamento e a forma de consumo dos portugueses, tornando-os, de uma forma geral, mais conscientes.

A Too Good To Go decidiu perguntar aos seus utilizadores como é que estes últimos meses afetaram a sua relação com os alimentos, tendo recebido mais de 800 respostas válidas que, sustenta, confirmam um consumidor preocupado e consciente.

O questionário focava-se em questões de níveis de consciência de desperdício alimentar e permitiu verificar que 53,1% dos utilizadores da aplicação se assumem muito conscientes da quantidade de comida que desperdiçam, sendo que 18,2% afirma que não desperdiça comida. Apenas 3,6% diz não ter consciência da quantidade de alimentos que desperdiça, mas admite também que quer mudar e aumentar os seus níveis de perceção em relação ao desperdício alimentar.

 

Menor desperdício alimentar

A par da tendência de outros estudos já efetuados um pouco por toda a Europa, estão os 61,3% de utilizadores que assumem que desperdiçaram menos comida do que era habitual, nestes últimos meses.

Uma das causas para um possível desperdício de alimentos em casa será a falta de informação ou conhecimento em relação aos rótulos de validade de produtos alimentares. Como tal, a Too Good To Go questionou também os seus utilizadores face à probabilidade de consumo de alimentos após a data indicada no rótulo “Consumir de preferência antes de” e verificou que 51,6% afirma que é muito provável que isso aconteça, enquanto 16,9% se revela um pouco mais reticente e inseguro.

 

Respeito pelas datas indicadas

Contudo, apenas 1,9% afirma que nunca consome alimentos após data indicada no rótulo “Consumir de preferência antes de”. “A Too Good To Go está confiante que parte da solução está em educar e inspirar o consumidor, porque muitas vezes é a falta de informação sobre a causa-efeito que nos impede de ter hábitos mais sustentáveis e conscientes”, afirma Madalena Rugeroni, Country Manager da Too Good To Go Portugal.

A situação de pandemia abalou de forma substancial as cadeias globais de abastecimento alimentar, todo o processo e as suas consequências ficaram mais visíveis aos olhos dos consumidores, mesmo os menos atentos. Contudo, também o respeito pelos alimentos e por todo o processo alimentar parece ter mudado – estamos todos mais conscientes da importância e do impacto das nossas compras e, principalmente, do valor da comida, que vai muito para além do seu custo monetário”.

Publicidade

Reviving Origins

Reviving Origins da Nespresso assinala segundo ano

Missão Continente

Missão Continente entrega 150 toneladas de alimentos