in ,

Melhoria na economia norte-americana influencia o consumo de café

Os Estados Unidos da América são o maior mercado de consumo de café. Quando a economia floresce, os norte-americanos tendem a consumir mais café fora de casa. O que é uma má notícia para as empresas torrefatoras que vendem nos supermercados.

De acordo com a Euromonitor, as vendas totais no retalho, que é a medida tomada para o consumo dentro de casa, irão cair este ano para 764 mil toneladas métricas, face às 766 mil de 2017. Em 2022, deverão estagnar, já que os consumidores tendem a consumir mais fora de casa, nos cafés e restaurantes, cujas vendas tenderão a crescer 1% ao ano ao longo deste período.

As vendas também deverão desacelerar na categoria de cápsulas, onde a Keurig Green Mountain lidera há uma década. A evolução esperada para este ano, na ordem dos 5,8%, contrasta e muito com os 32% de 2014.

Publicidade

Ex-presidente da Pescanova acusado de mascarar as contas

Kroger vende negócio de lojas de conveniência