in ,

Marca exclusiva do Lidl apresenta nova campanha digital

A Cien, a marca de higiene e beleza exclusiva do Lidl, promoveu um estudo quantitativo que deu origem à sua nova campanha digital.

Desenvolvido pela Ipsos Apeme, uma empresa especialista em análise e estudo de mercados, tendências e comportamento dos consumidores, através da apresentação das suas fotografias, este estudo desafiou os entrevistados, com idades entre os 18 e os 55 anos, a identificar as profissões e habilitações literárias de um conjunto de mulheres. Metade, eram mulheres particularmente bonitas e a outra metade, mulheres comuns.

Os resultados revelam a existência de alguns preconceitos sobre a mulher e a sua beleza e reforçam a influência da imagem na perceção do que é uma mulher inteligente. Cerca de dois terços dos entrevistados (62%) respondeu que as mulheres “bonitas” seriam modelos, hospedeiras ou promotoras. Este resultado é especialmente notório no caso dos homens entrevistados, subindo a percentagem para 65%.

Por oposição, no caso das mulheres ditas “comuns”, cerca de 62% dos homens entrevistados respondeu que estas deveriam ter cursos superiores e 70% que deveriam ter profissões associadas a habilitações literárias superiores (como juíza, engenheira ou executiva).

Quando questionados sobre as habilitações académicas das fotografadas, metade da amostra total (50%) acha que as mulheres não têm curso superior. Ao analisar as respostas por género, 48% das participantes do sexo feminino assumiu que as mulheres “bonitas” não tinham mais do que um curso técnico e 58% achou que eram todas modelos, hospedeiras ou promotoras.

Por oposição, as respostas relativas às fotos de mulheres “comuns” revelaram que, no caso dos homens, 51% achou que as mulheres particularmente bonitas tinham apenas um curso técnico ou inferior, ao passo que dois terços achou que as mulheres mais comuns teriam curso superior.

Foi também confirmada a existência de um fosso geracional: quanto mais velhos os entrevistados, maior a probabilidade de acharem que as habilitações serão mais baixas. Assim, 53% dos entrevistados entre os 45 e os 55 anos considerou que estas mulheres não teriam mais do que um curso técnico, enquanto que apenas 44 % dos entrevistados com idades compreendidas entre os 18 e os 24 julgou o mesmo.

Este estudo Cien comprova a existência de um preconceito e desafia as pessoas a refletirem sobre as suas ideias pré-definidas, revelando que a beleza e a inteligência podem andar de mão dada.

Veja aqui o vídeo da campanha:
<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/UOdTxzxUOlM” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Publicidade

Publicidade

22 mil painéis fotovoltaicos alimentam lojas e entrepostos do Continente

Marca portuguesa de superalimentos aposta em pequeno-almoço infantil