in

Estado de espírito da nação: preocupação, ansiedade e mais insegurança

Foto Shutterstock

A pandemia provocada pelo coronavírus tem condicionado, em muito, o dia-a-dia dos portugueses. As notícias e as atualizações de informação sucedem-se ao minuto, comunicados e decisões vão sendo tomadas e os números não param de aumentar de forma vertiginosa, aqui e por quase todo o mundo. O Barómetro de Opinião COVID-19 da Marktest tem por objetivo ir acompanhando, ao longo das próximas semanas, as opiniões dos portugueses, os seus comportamentos e as suas perceções face a este momento que o país e o mundo atravessam.

Na semana em que foi criada a Linha de Apoio em Saúde Mental, a Marktest começou a perceber a necessidade de antecipar também este tipo de recursos. No espaço de uma semana, o sentimento de preocupação é aquele que continua a marcar mais o estado de espírito dos portugueses. Porém, há que estar atento a outros sinais: aumento do sentimento de insegurança (34%), saturação (27%), irritabilidade (11%) e até de estados depressivos ( 6%).

E, perante o cenário e os dados que diariamente são divulgados, aqui e por todo o mundo, é natural que 43% dos portugueses acreditem que sejam necessários mais de três meses para o regresso à normalidade anterior à pandemia de Covid-19.

Publicidade

El Corte Inglés cria novo serviço de supermercado com prazos de entregas até cinco dias

E.Leclerc bloqueia preços de 3.500 produtos de marca própria