Aluarez
in

Cachaça Aluarez chega ao mercado português

Produzida no Brasil, segundo os melhores padrões de fabrico, a Cachaça Aluarez Premium acaba de chegar ao mercado português. Esta é uma cachaça premium com “um blend único e equilibrado de aromas e sabores“, oriundos da cana-de-açúcar e do envelhecimento em madeiras brasileiras.

Respeitando a mais pura tradição no fabrico de cachaça, Aluarez é feita em Rio Grande do Sul com sumo fresco de cana-de-açúcar, fermentada e destilada em alambique de cobre e envelhecida em madeira de Bálsamo e Amburana brasileiros, por um período nunca inferior a um ano.

O lançamento de Aluarez é explicado desta forma por António Fatichi, responsável da marca: “sabíamos que havia uma lacuna no mercado português, no que toca à cachaça premium, por isso, acreditamos que vamos conseguir surpreender não só o consumidor de caipirinha, que procura uma versão gourmet do seu cocktail preferido, como também os apreciadores de um bom whisky ou de uma aguardente vínica envelhecidos”.

Dando a descobrir aos portugueses o lado mais sofisticado da cachaça brasileira, o nome foi escolhido para homenagear o descobridor português do Brasil. “Aluarez é uma referência ao nome de Pedro Álvares Cabral, tal como se encontra registado em alguns documentos da época dos Descobrimentos”, explica o empreendedor.

Aluarez já está à venda online e prevê-se estar disponível no on e off-trade, durante o próximo ano.

 

Processo de fabrico sustentável

As variedades de cana utilizadas na produção da Cachaça Aluarez Premium são escolhidas de acordo com o solo, com as características de manuseamento e o grau de doçura. A cana cultivada está sujeita apenas a um tratamento ecológico, seja na plantação, na limpeza das ervas daninhas, no corte ou na replantação.

Para evitar a acidez na fermentação, o intervalo entre o corte da cana e a moagem acontece num período de poucas horas. Na moagem, são tomadas as primeiras medidas de higiene, decantação e filtragem, para obter uma garapa (caldo da cana) de boa qualidade.

AluarezCom a garapa em condições e em graduações adequadas de sacarose (doçura), o processo de fermentação de Aluarez, a partir de componentes orgânicos, ocorre da maneira mais natural possível.

Para o aquecimento, evaporação e condensação do mosto, os equipamentos e o processo são rústicos, sendo o alambique de cobre. Por questões ecológicas, o vinhoto é utilizado no adubo do cultivo de cana.

Na destilação de Aluarez, a “cabeça” e a “cauda” são sempre eliminadas, sendo aproveitado somente o “coração”. Este cuidado sistemático reduz consideravelmente a quantidade obtida, contudo, assegura a qualidade do produto.

 

Barris de madeiras brasileiras

A Cachaça Aluarez Premium é envelhecida em barris de madeiras brasileiras, sendo uma parte envelhecida em madeira de Amburana e outra parte envelhecida em madeira de Bálsamo. No final, ambas são misturadas para compor um blend único de sabor adocicado.

A Amburana, também conhecida como Cerejeira ou Umburana (Amburana cearenses), produz cachaça de cor dourada âmbar ou palha, dependendo do tempo de armazenamento, tostagem e tamanho do barril. De uma forma geral, apresenta aromas de baunilha, cravo, canela, especiarias, mel, própolis e floral. Na boca, normalmente, é adocicada.

O Bálsamo, também conhecido como Cabreúva (Mycrocarpus frondosus), produz cachaça de cor amarelo-esverdeado, na maioria dos casos. Apresenta notas herbáceas, especiarias, cravo e anis. Na boca, é bastante herbal e pode ser adstringente.

Vinalda reforça espirituosas com Bols, Pisang Ambon e Gold Strike

cartões

Consumo estrangeiro em Portugal dispara mais de 80% este verão