in

66% dos portugueses organizam a sua vida financeira revendo regularmente o orçamento familiar

Foto Shutterstock

No caminho para a poupança, a realização de um orçamento familiar é um dos meios mais eficazes e 66% dos portugueses utilizam-no, o que representa um crescimento de 14% em comparação com 2019.

Cerca de 33% fá-lo mensalmente, 9% diariamente e 5% semanalmente. Já 15% dos inquiridos reveem o seu orçamento sem regularidade.

Os inquiridos entre os 25 e os 34 anos (40%) e os residentes na região Centro (52%) são os que revelam um maior hábito de rever mensalmente o orçamento.

 

O que está no orçamento familiar

Nesta gestão, o peso das despesas mensais fixas regista um aumento e representa entre 25% a 50% do orçamento para mais de metade dos inquiridos (57%). Já as despesas diárias representam menos de 25% para metade dos inquiridos. Os valores referentes às despesas fixas têm maior peso junto dos inquiridos entre os 35 e os 64 anos (65%) e residentes no Grande Porto (68%).

Igualmente importante para uma gestão equilibrada é o conhecimento dos rendimentos e despesas. A grande maioria dos portugueses (89%) tem conhecimento do valor do rendimento mensal do agregado familiar. Destes, 35% sabe o valor com exatidão, mais seis pontos percentuais em relação a 2019.

Já a percentagem de inquiridos que diz saber o valor aproximado (54%) parece ter diminuído face a 2019 (59%). No que respeita às despesas mensais, 26% não sabem este valor com exatidão (mais seis pontos percentuais) e a percentagem dos que sabem o valor aproximado desceu ligeiramente (de 67% para 63%).

São 11% os portugueses que afirmam desconhecer quer os rendimentos quer as despesas, menos dois pontos percentuais que no ano passado.

Publicidade

Burmester

Casa Burmester lança Quinta do Arnozelo 2016

APCC

APCC lança campanha para promover compras de Natal mais seguras