in

Alibaba quer parcerias com retalhistas para expandir os seus supermercados Hema

O Grupo Alibaba que estabelecer parcerias com retalhistas para expandir o conceito dos seus supermercados Hema a outras cidades chinesas.

A gigante do comércio eletrónico firmou um acordo com o Sanjiang Shopping Club e a Xingli Department Store para a abertura de novas lojas em Hangzhou e Guiyang, respetivamente, localizações que se somam às cinco recentemente inauguradas, designadamente três em Xangai, uma em Pequim e outra em Shenzhen.

Segundo Hou Yi, CEO da Hema, o grupo pretende expandir o modelo que apelida de “Novo Retalho” através deste tipo de parcerias, ao mesmo tempo que testa novas formas para melhorar ainda mais a experiência dos consumidores, o que lhe permitirá estabelecer alianças adicionais no futuro. “À medida que o nosso modelo amadurece, poderá ser partilhado com outros retalhistas tradicionais para os ajudar na transformação para a era digital”.

Inicialmente lançados em 2015, existem atualmente 20 supermercados Hema na China. O conceito funde o online com o offline para melhor servir os clientes. Começa com uma app móvel que possibilita fazer encomendas online e pesquisar os produtos quando os clientes estão a comprar na loja. Os dados recolhidos com as transações são utilizados para personalizar recomendações para melhorar a experiência dos clientes, enquanto os dados geográficos ajudam a planear as rotas de entrega mais eficientes. As encomendas online são expedidas não a partir de um armazém separado, mas da própria loja, pelo que os clientes a uma distância de três quilómetros têm os produtos entregues 30 minutos após os encomendarem. Todos os pagamentos são feitos com o Alipay, a plataforma de pagamentos móveis do grupo.

Em julho, Daniel Zhang, CEO do Grupo Alibaba, defendeu que o grupo não pretende operar uma grande cadeia de retalho. Tal como o investimento nas departments stores Intime demonstra, o objetivo é comprovar os benefícios do “Novo Retalho” aos clientes e outros negócios. Representando o e-commerce 15% das vendas a retalho na China, a meta da Alibaba não é fazer progressos incrementais dessa percentagem, mas transformar digitalmente os restantes 85%. “Acreditamos que o futuro do Novo Retalho é a integração harmoniosa do online com o offline e os supermercados Hema são um exemplo paradigmático dessa evolução”, afirma Daniel Zhang. “A Hema é um mostruário das oportunidades de negócio que emergem desta integração”.

Conheça um pouco mais deste conceito de retalho:

Publicidade

UE e FAO unem esforços para abordar o problema do desperdício alimentar

Stef reforça fluxos de transporte para Portugal