in

Wal-Mart Stores tem mais de 76 mil milhões de dólares em paraísos fiscais

A Wal-Mart Stores tem mais de 76 mil milhões de dólares em ativos localizados numa rede de “offshores” espalhada pelo mundo.

Segundo o Bloomberg, um estudo encontrou pelo menos 78 “offshores”, mais de 30 criadas desde 2009 e nenhuma mencionada nas autoridades norte-americanas.

O estudo, feito pela United Food & Commercial Workers International Union, detetou que 90% dos ativos internacionais da Wal-Mart são propriedade de subsidiárias localizadas no Luxemburgo e na Holanda, conhecidos pela sua maior flexibilidade fiscal. Os ativos do Luxemburgo, onde aliás a Wal-Mart não possui sequer lojas, reportaram lucros no valor de 1,3 mil milhões de dólares entre 2010 e 2013, mas pagaram imposto a uma taxa inferior a 1%, avança o estudo citado pelo Bloomberg, feito com base em documentos tornados públicos em vários países pela Wal-Mart e suas subsidiárias.

A publicação adianta que cerca de 3.500 lojas que a maior empresa de retalho mundial em vendas possui na China, América Central, Reino Unido, Brasil, Japão, África do Sul e Chile são, aparentemente, propriedade de unidades localizadas em paraísos fiscais como as Ilhas Virgens Britânicas, Curaçau e Luxemburgo.

A Wal-Mart já reagiu, entretanto, à divulgação dos resultados deste estudo. Randy Hargrove considerou o estudo de “incompleto e com o objetivo de induzir em erro”. O porta-voz da empresa norte-americana sublinhou que a empresa tem processos para cumprir com as leis fiscais de cada país onde opera e que as poupanças obtidas nos impostos no estrangeiro devem-se a taxas mais baixas em vários mercados, incluindo o Canadá e o Reino Unido.

Mas esta não é a primeira vez que a Wal-Mart recorre a alguma “criatividade” fiscal. De acordo com o Bloomberg, há uma década, a empresa esteve sob os holofotes pelas suas estratégias para evitar os impostos no mercado norte-americano. Nessa altura, usou um fundo de investimento imobiliário para pagar alugueres a si própria, gerando elevadas deduções fiscais, mesmo que os pagamentos de renda nunca tenham saído da esfera da empresa. Pelo menos seis estados norte-americanos mudaram a legislação após o conhecimento desta estratégia.

Publicidade

Bimbo compra 100% das ações da Panrico

Alibaba quer expandir-se para o mercado latino-americano