in

UPS testa entrega ao domicílio com drone lançado do topo de uma carrinha

A UPS anunciou o teste com sucesso de um drone lançado do topo de uma carrinha e consequente entrega de forma autónoma de uma encomenda num domicílio e respetivo regresso ao veículo, enquanto o condutor continua a rota para fazer uma entrega separada.

A UPS realizou o teste em Tampa, na Florida, com o Workhorse Group, um fabricante de drones e camiões elétricos a bateria. A Workhorse fabricou o drone e a carrinha da UPS utilizados no teste. “Este teste é diferente de tudo o que fizemos até hoje com drones. Tem implicações nas entregas do futuro, principalmente em locais rurais para onde as nossas carrinhas têm de viajar várias milhas para fazer uma única entrega“, refere Mark Wallace, vice-presidente sénior de sustentabilidade e engenharia global da UPS. “Imagine uma rota de entrega triangular em que as paragens estão afastadas várias milhas por estrada. Ao enviar um drone de uma carrinha para fazer apenas uma dessas entregas é possível reduzir as milhas realizadas e, como consequência, os custos. Este é um grande passo para o reforço da eficiência na nossa rede e, simultaneamente, para a redução das nossas emissões“.

Uma redução de apenas uma milha diária (1,61 quilómetros) por condutor ao longo de um ano pode representar uma economia de 50 milhões de dólares americanos para a UPS, que tem cerca de 102.000 condutores de entrega diariamente na estrada. As rotas de entrega rurais são as mais caras devido ao tempo e às despesas do veículo necessários para concluir cada entrega. Neste teste, o drone realizou uma entrega enquanto o condutor seguia o caminho para fazer outra. Esta é uma função possível que a UPS perspetiva para os drones no futuro.

O drone utilizado no teste foi o sistema de entrega UAV Workhorse HorseFly. É um drone de entrega octocopter de alta eficiência que está plenamente integrado na linha de camiões de entrega elétricos/híbridos da Workhorse. As bases do drone pousam no tejadilho do camião de entrega. Uma caixa suspensa por baixo do drone estende-se através de uma escotilha para o camião. Um condutor da UPS no interior coloca um pacote na caixa e pressiona um botão num ecrã tátil para enviar o drone numa rota autónoma predefinida para um endereço. O drone HorseFly alimentado por bateria recarrega-se quando está na respetiva base. Tem um tempo de voo de 30 minutos e pode transportar um pacote com um peso de até 10 libras (cerca de 4,5 quilogramas).

No último ano, a Administração Federal da Aviação dos Estados Unidos da América (U.S. Federal Aviation Administration – FAA) emitiu regras quanto a sistemas de pequenas aeronaves não tripuladas que permitem algumas utilizações comerciais de drones e preparou o caminho para aplicações alargadas no futuro. A UPS foi um dos 35 selecionados entre uma secção transversal de importantes empresas para participar na comissão consultiva de drones da FAA.

A comissão irá proporcionar recomendações à FAA quanto às principais questões de integração de drones que irão finalmente permitir operações seguras de drones no Sistema Nacional de Espaço Aéreo.

Publicidade

Audi apresenta ferro de engomar

Grupo DIA cresce 3% em Portugal