in

Quinta da Pedra Cavada relançada por Colinas do Douro

2 vinhos chegam à rede Continente para reforçar criação de marcas exclusivas do Douro

A partir deste mês, dois vinhos da Quinta da Pedra Cavada, uma das quintas que integram a propriedade de Colinas do Douro, no Douro Superior, passam a ser distribuídos na rede de supermercados Continente.

Estes vinhos de quinta, um branco e um tinto, ambos Reserva e ambos de 2018, poderão ser encontrados nas prateleiras das grandes superfícies desta rede, por todo o território nacional.

A parceria entre as Colinas do Douro e a Sonae já existe há dois anos e é agora reforçada com estes dois vinhos. A estratégia das Colinas do Douro assenta na diversificação de pontos de venda, optando por uma estratégia multicanal, com marcas específicas para Horeca e distribuição moderna.

 

Perfil dos vinhos

Os vinhos criados pela equipa de enologia das Colinas do Douro têm um perfil específico para a distribuição moderna, muito centrados num perfil Reserva, com fruta e madeira. A produção inicial é de 60 mil garrafas, 45 mil de Quinta da Pedra Cavada Reserva Tinto 2018 e 15 mil de Quinta da Pedra Cavada Reserva Branco 2018.

O branco tem como castas Rabigato, Gouveio e Viosinho, enquanto o tinto é feito com as castas Touriga Franca, Touriga Nacional e Tinto Cão e tem um grau alcoólico de 13,5%. Ambos estagiaram em barricas de carvalho, o branco durante seis meses e o tinto durante oito meses.

Os vinhos terão um preço de venda ao público de 9,99 euros, “valor ajustado ao seu perfil”. Concebidos para acompanharem o receituário tradicional e contemporâneo da gastronomia portuguesa, estes vinhos vêm reforçar o segmento de vinhos exclusivos da região do Douro numa das maiores redes de distribuição do país. “Esta será uma aposta no relançamento de uma marca de Vinho de Quinta que já tínhamos, com uma abordagem comercial diferente. A parceria assenta em quatro pilares importantes, que garantem o crescimento da marca: imagem, aumento dos pontos de venda, a relação entre qualidade e consistência e preço”, explica Jorge Rosa Santos, diretor de produção e enologia das Colinas do Douro.

Publicidade

Shaeco

Há uma nova marca nacional a entrar na cabeça dos portugueses

Lota Digital

Lota Digital e Makro unem-se para revitalizar a economia da pesca tradicional portuguesa