in

Próxima PAC vai reforçar aposta na promoção dos produtos europeus

A próxima Política Agrícola Comum vai continuar a apostar na promoção dos produtos europeus. Ao longo dos próximos quatro anos, esta aposta vai materializar-se no triplicar do orçamento destinado à promoção agroalimentar, que passará dos 60 milhões de euros para 200 milhões de euros.

Com moldes bastante distintos da atual, a próxima PAC vai continuar a ser uma plataforma legal por excelência, embora no futuro os legisladores de cada país e da União Europeia devam estabelecer as bases para desenvolver um sector que seja mais competitivo e esteja focado no mercado. Assim o assegurou Phil Hogan, comissário europeu da Agricultura, na conferência sobre “O futuro das zonas rurais na Europa”, realizada recentemente em Grodno, na Polónia.

Durante a sua intervenção, o comissário reconheceu as dificuldades sentidas ultimamente pelo sector agroalimentar, especialmente pelos produtores de leite, mas augurou um futuro próspero e sustentável para as zonas rurais europeias. “As próximas metas devem estar centradas no fortalecimento das áreas rurais, de modo a poderem enfrentar os desafios e oportunidades deparados ao longo do século XXI: económicas, sociais e meio-ambientais”.

Phil Hogan revelou-se, ainda, convicto de que a curto prazo serão atingidas algumas das metas estabelecidas para este período, sublinhando que mais de 150 mil jovens agricultores irão receber apoio para implementar os seus negócios e que 7,2% das explorações irá receber ajudas para modernizar-se e reestruturar-se. 20% da superfície agrícola europeia beneficiará de contratos financiados para melhorar a biodiversidade e serão investidos 3.300 milhões de euros em energias renováveis.

Publicidade

Publicidade

62% dos Millennials pesquisa online antes de comprar

Dell compra a EMC por 67 mil milhões de dólares