Woman,Applying,Hair,Conditioner.,Isolated,On,White.
Imagem Shutterstock
in

Preços de produtos não alimentares continuam a atingir famílias portuguesas

O preço de um cabaz de produtos não alimentares subiu cerca de €4 desde o mês passado, depois de ter registado um aumento de cerca de €17 nos 4 meses anteriores, totalizando agora cerca de 184,34€, revelam cálculos do KuantoKusta à variação de preços entre 11 de maio e 22 de junho.

Após a inflação ter atingido os 8% em maio, face aos 7,2% registados em abril (valor mais alto desde 1993), o impacto na carteira dos portugueses continua a fazer-se sentir, não só nos preços dos combustíveis e da energia, mas também nos mais variados produtos de compra recorrente.

 

Incremento

A 11 de maio, o cabaz de produtos não alimentares analisado pelo KuantoKusta custava €180,24, mais €16,95 (+10,65%) do que o seu custo a 11 de fevereiro. Hoje, o mesmo cabaz totaliza 184,34€, um aumento de €4,10 (+2,22%) face ao mês anterior.

“A análise do maior comparador de preços em Portugal incluiu produtos de compra recorrente como ração animal, champô, gel de banho, desodorizante, pasta de dentes, analgésicos, espuma de barbear, protetores solar e produtos de nutrição para bebés”, acrescenta o KuantoKusta.

Apesar do aumento de preços generalizado, Ricardo Pereira, diretor de marketing do KuantoKusta, destaca as descidas de preço no último mês, em alguns produtos de saúde e higiene, casos da pasta de dentes (-€0,30), o gel de banho (-0,51€) e o gel analgésico (-0,75€).

“Ainda que, globalmente, continuemos a assistir a um aumento de preços com grande impacto no bolso das famílias portuguesas, tanto as marcas como os comerciantes precisam de atrair clientes e contrariar este clima. Os consumidores devem estar atentos e aproveitar as reduções de preços que surjam nestes períodos”, explica Ricardo Pereira.

 

Artigos

Entre os artigos do cabaz com as maiores subidas de preço médio entre 11 de fevereiro e 22 de junho, destacam-se: lâminas de gillete para mulher, de 12,62€ para 19,46€ (+35,15%); espuma de barbear, de 1,97€ para 2,90€ (+32,07%); máscara para cabelo, de 6,57€ para 8,43€ (+22,06%); gel de banho, de 1,99€ para 2,52€ (+21,03%).

“Estimamos que nos próximos meses a inflação desacelere. Com os saldos de verão à porta, e com o regresso às aulas a seguir-se, é importante dar confiança às famílias portuguesas, garantir que têm à disposição os melhores preços, e atenuar os efeitos da inflação no consumo, que acabará por afetar comerciantes e consumidores”, afirma o mesmo responsável.

O KuantoKusta alerta, ainda, para o aumento de preços verificado no início deste mês em produtos de venda sazonal, associados ao verão, com subidas que atingiram os 30%, entre 6 e 12 de junho.

De acordo com a análise divulgada a semana passada, os preços dos ventiladores (+29,87%), protetores solares (+11,69%), piscinas (+18,30%) e after suns (+31,81%) acompanharam o aumento da procura no mesmo período, já habitual com a chegada do verão e da subida das temperaturas.

online

Universo de portugueses que compra online já ultrapassa os 60%

Atrian Business Partner webinar

Franchising Atrian Business Partners em Open Day