in

Cerealto cresce 18% em 2015

A Cerealto alcançou, em 2015, um volume de negócios de 82 milhões de euros, o que representa um acréscimo de 18% em relação a 2014.

Em linha com a estratégia de expansão internacional, a empresa alimentar aumentou a sua produção para 62.000 toneladas e criou mais de 350 novos postos de trabalho. A taxa de incorporação de fornecedores locais situa-se, atualmente, nos 70%.

“O ano de 2015 foi extremamente positivo para a Cerealto, tendo alcançado objetivos importantes como a compra de uma fábrica de bolachas no México e a construção de uma nova unidade no Reino Unido com o objetivo de fabricar de produtos sem glúten e barras de cereais, um investimento de 3,2 milhões de euros em I&D e o lançamento de mais de 100 novas referências no mercado”, refere Luis Ángel López, CEO da Cerealto.

Um dos principais destaques da Cerealto em 2015 foi a aprovação do Código de Conduta Interno de Fornecedores, que foi partilhado com todos os fornecedores do universo Cerealto, aos quais foi feito um pedido de adesão ao mesmo. Igualmente em 2015, a Cerealto passou a recorrer a uma plataforma que permite compilar e consolidar a informação de todos os fornecedores em relação a normativas laborais, meio ambiente, ética e integridade. Na mesma linha, incrementou também as suas exigências e auditorias em matéria de Segurança Alimentar aos fornecedores de matérias-primas.

No próximo plano estratégico, a Cerealto planeia investir 68 milhões de euros, com foco nos mercados de Portugal, do Reino Unido e dos Estados Unidos. Este investimento vai permitir a criação de 250 novos postos de trabalho em 2016, bem como a melhoria das fábricas e o reforço das equipas nos mercados estratégicos.

A Cerealto Portugal gerou um valor económico distribuído de 8.413 milhões de euros e um crescimento de 44% em volume e valor no mercado português, em relação a 2014. Durante o ano passado, a Cerealto lançou 53 novas referências para Portugal e uma nova linha de alimentação infantil em grandes cadeias de distribuição, tendo ainda desenvolvido produtos de alimentação infantil para outros mercados, através da produção pioneira de uma marca de distribuidor no mercado da África do Sul e de uma nova gama de cereais infantis para o mercado russo. A unidade nacional criou ainda uma parceria destinada ao desenvolvimento de cereais infantis no Médio Oriente e Norte de África.

Inserida na estratégia de expansão do grupo, esteve igualmente a compra de uma nova unidade em Mem Martins, que teve lugar em março de 2016, o que implica que a Cerealto passa assim a deter duas fábricas em Portugal: a fábrica de alimentação infantil situada em Benavente, a Nutriceal Foods, detida pela Cerealto desde 2013, após aquisição à Danone e esta nova unidade em Mem Martins. O acordo firmado com a proprietária – Mondelez – assegurou a manutenção dos 92 postos de trabalho da fábrica.

“A aquisição da fábrica de Mem Martins representa um marco importante para a Cerealto, dado que possui um centro de operações com uma equipa altamente qualificada e tecnologia de ponta de uma das principais empresas de alimentação a nível mundial”, refere o CEO da Cerealto.

A Cerealto tem um plano de negócio para a fábrica de Mem Martins que inclui vários investimentos. Para 2016, os desafios para o mercado português passam por ampliar as linhas disponíveis no mercado português e pela abertura de novos mercados de alimentação infantil, fundamentalmente na Ásia, África e América Latina. Igualmente previsto está o investimento no desenvolvimento de linhas para grandes clientes industriais.

Publicidade

Dreambooks na Worten Espanha

Chupa Chups lança Bubble Gum