in ,

Amazon entra no retalho alimentar em Espanha

Pouco a pouco, a Amazon estabelece-se no retalho alimentar na Europa. Após França, chega agora a vez do mercado espanhol conhecer a loja de alimentação e limpeza do lar da Amazon, composta por milhares de referências de produtos não perecíveis.

A loja da Amazon conta com produtos de marcas de referência, como a Coca-Cola, ColaCao, Pringles, Kellogg’s, Cuétara e Knorr, entre outras. Em comunicado, a Amazon informa que os clientes podem passar “a encher a despensa em qualquer momento e em qualquer lugar, através da app gratuita Amazon.es, colocando no seu cesto a sua marca preferida de leite, massas, bebidas ou detergente, e receber os pedidos em 24 horas”.

Os membros do programa Amazon Premium beneficiam de entregas gratuitas e ilimitadas em um dia. Além disso, o serviço de entrega no próprio dia também está disponível para as compras de alimentação.

Com esta nova loja, a Amazon convida, ainda, as marcas locais a vender as suas especialidades nas várias plataformas europeias.

A Amazon completa, assim, a sua oferta na área dos bens de grande consumo em Espanha, com os produtos alimentares e de limpeza do lar, após ter já aberto, em julho, duas novas lojas, uma dedicada aos produtos de saúde e beleza e a outra aos cuidados pessoais.

Esta loja abre seis dias após a gigante do comércio eletrónico ter começado a vender também produtos de alimentação em França, com uma oferta de 34 mil referências, baseada, segundo a LSA, em preços baixos em permanência e promoções. A loja dedicada à alimentação propõe mais de 25 categorias de produto, enquanto a consagrada às bebidas oferece quatro mil referências. Ou seja, uma oferta da profundidade e amplitude da de um hipermercado. “Com esta ampla gama alimentar queremos cobrir a totalidade dos momentos de consumo. O nosso objetivo é oferece preços baixos todos os dias, com um elemento importante que é o serviço”, disse Yannick Migotto, diretor de consumíveis da Amazon.fr à LSA.

Para o Planet Retail, o facto da Amazon estar a vender produtos alimentares proporciona uma nova forma de entrar no mercado para os grandes fabricantes de bens de grande consumo. Embora possa demorar algum tempo até que a retalhista online possa competir com insígnias como a Auchan ou o Carrefour, existe, no entender da consultora, uma ameaça mais imediata, que é o facto dos membros do programa Prime começarem a comprar também produtos de mercearia, vendas que se farão às custas de outros operadores. “A conveniência, rapidez, facilidade e capacidade de entrega proporcionada pela Amazon está a mudar a forma como os consumidores compram as suas marcas preferidas. Isto oferece uma enorme oportunidade para as marcas, mas coloca mesmo os retalhistas melhor posicionados numa situação de pressão competitiva”.

Publicidade

Sonae leva Sport Zone para França

Vinhos verdes seduzem “trade” na Suíça