Mercadona inspira-se na Decathlon na gestão de stock

Mercadona inspira-se na Decathlon na gestão de stock

17 OUTUBRO 2018
Chama-se Grao o projeto da Mercadona que se inspirou na Decathlon para reduzir o excesso de stock nas suas lojas, de modo a acomodar mais espaço para a nova secção de refeições prontas. 

Durante o congresso de Supply Chain da Aecoc, que decorreu esta semana em Madrid, Oriol Montanyà, diretor geral de logística da Mercadona, falou sobre este teste-piloto que se está a desenvolver na loja de Grao de Castellón, daí ter recebido aquele nome. Trata-se de reduzir e gerir o stock das lojas.

Para este projeto, a Mercadona inspirou-se na Decathlon, que mostrou que é possível aplicar um modelo de reposição nos produtos secos, em vez de um sistema de previsão, e que, de acordo com Oriol Montanyà, está a dar resultados positivos, ao permitir uma redução de 25% a 30%. 

Além disso, a Mercadona está a mudar a gestão de categorias. Anteriormente, era enviado para todas as lojas o mesmo número de refrigerantes ou detergentes, sem se equacionar se vendiam as mesmas quantidades. "Agora, pensamos num fato à medida para cada loja, para que tenha apenas o que vende. Assim, travamos a falta de produtividade".

Estas medidas têm por objetivo acomodar espaço para a nova secção que a Mercadona está a testar em Valência, com cerca de 40 pratos de comida já feita, e na qual investiu um milhão de euros. Prevê-se que esta secção chegue, em 2019, às mais de 1.600 lojas da cadeia em Espanha. 

Paralelamente, para responder à exigência, por parte do consumidor, de produtos mais naturais e saudáveis, a Mercadona está a deixar de oferecer as sanduíches com 30 dias de validade, mas com mais conservantes, substituido-as por outras com uma validade de sete dias.