Coca-Cola reforça portfólio e entra no mercado das bebidas biológicas

Coca-Cola reforça portfólio e entra no mercado das bebidas biológicas

22 MAIO 2018
A Coca-Cola Portugal anunciou esta terça-feira, dia 22 de maio, em Lisboa, o acelerar da evolução para se tornar numa companhia de bebidas completa. Processo que se traduz, na prática, no reforçar do portfólio com novas referências, perfazendo, assim, um total de 10 marcas comercializadas no nosso país, num total de 104 referências disponíveis ao consumidor, em diversos formatos e categorias.

Segundo Tiago Lima, diretor de Relações Externas da Coca-Cola Portugal, “colocamos o consumidor no centro de toda a nossa estratégia e, por isso, temos a preocupação constante de inovar e diversificar os nossos produtos para corresponder aos interesses e estilos de vida das pessoas. É por isso que, este ano, apostamos na ampliação da oferta de bebidas do nosso portfólio. É o ano com mais lançamentos no mercado português dos últimos 10 anos”.

A Coca-Cola apresenta, assim, numa semana mais novidades do quem em 10 anos de atividade, com o (re)lançamento da marca Aquarius, a que se junta a introdução no mercado da Honest, gama com a qual entra no negócio das bebidas biológicas, assim como um produto premium, o novo sumo de maçã Appletiser, “de perfil mais adulto”.

E se a Aquarius já era conhecida do mercado nacional, a sua oferta estende-se, agora, às referências Aquarius Vive – variedades Lima-Limão e Tropical – e Aquarius Zero (Laranja), mais uma opção que visa atingir um "target" que procura produtos saudáveis, ao ser uma proposta baixa em calorias e detentora de zero açúcares. Com a reformulação da gama Aquarius, foi possível reduzir cerca de 30,2 % em Aquarius e 43% em Aquarius Laranja o teor de açúcar das suas bebidas.

Sempre com o foco no consumidor, como se pode ouvir várias vezes na apresentação destas novidades, a atenção vai, ainda, para o Honest Tea, que marca a estreia da Coca-Cola na categoria de chás prontos a beber através de três sabores: Limão e Flor de Laranjeira, Framboesa e Manjericão e Pêssego e Alecrim. A marca líder de chás biológicos nos Estados Unidos da América chega a Portugal com o objetivo de se tornar na bebida biológica mais acessível e económica, com o seu PVP final a ser ajustado, precisamente, para permitir o acesso a um produto de valor acrescentado e detentor de certificado de produção biológica.

Esther Morillas, diretora de marketing da Coca-Cola Ibéria, afirma que “com a entrada da Coca-Cola em Portugal no segmento de bebidas biológicas, correspondemos às novas tendências do mercado e impulsionamos o crescimento do nosso negócio. Paralelamente, apresentamos opções com menos açúcar ou sem açúcar adicionado para que o consumidor possa escolher a opção que melhor se adapta em cada ocasião”.

É nessa lógica que noutros mercados a Honest conhecerá referências que, numa primeira fase, não estarão disponíveis em Portugal. O objetivo é fazer da mesma “uma grande marca”, com a Coca-Cola a considerar esta gama “um produto revolucionário” ao marcar a entrada no universo dos biológicos, numa resposta necessária às tendências do mercado e de modo a impulsionar o negócio.

Já o Appletiser é um sumo de maçã ligeiramente gaseificado, sem açúcares adicionados, e que se encontra presente nas Ilhas Canárias há mais de 50 anos. Ligeiramente cabornatada e de bolha fina, a Appletiser é uma proposta diferenciadora disponível em garrafa de 750 e de 275 mililitros.

A Coca-Cola procura, assim, ser uma empresa mais célere no seu processo de tomada de decisão e colocação de novos produtos no mercado nacional e externo. Para os próximos anos, e ao abrigo desta nova visão de negócio, que visa fazer da Coca-Cola uma companhia global de bebidas, novos lançamentos irão seguir-se numa lógica que, além de colocar o foco no “shopper”, procura disponibilizar mais produtos e mais saudáveis.