Mercadona anuncia nova vaga de lojas em Portugal

Mercadona anuncia nova vaga de lojas em Portugal

13 MARÇO 2018
Assumindo o mercado português como o grande desafio e objetivo, a Mercadona anunciou mais cinco lojas, que se juntarão as quatro já conhecidas em Gondomar, Matosinhos, Maia e Vila Nova de Gaia.

O anúncio foi feito por Juan Roig, presidente da cadeia retalhista, na conferência de imprensa de apresentação dos resultados.

Ainda sem data anunciada, esta nova vaga de expansão estará centrada no Porto, Barcelos, Penafiel, Braga e uma segunda loja em Vila de Gaia.

O investimento está a ser feito na zona norte do país, porque o presidente da Mercadona é “contra centralismos”, mas o intuito é crescer. “Depois do Porto, continuamos por ali abaixo”, tinha indicado na conferência de resultados do ano passado.

O investimento inicial da Mercadona estava estipulado em 25 milhões de euros, valor que, com esta nova vaga de expansão, terá sido revisto, embora Juan Roig não adiante os valores direcionados às novas lojas.

Além disso, a cadeia valenciana já assegurou a localização do seu primeiro centro logístico em Portugal. Será localizado na Póvoa do Varzim e contará com duas naves de 12 mil metros quadrados e de cinco mil metros quadrados, onde se localizarão os armazéns.

Em Portugal, será implementado o novo modelo de lojas que está na base das novas aberturas e renovações em Espanha, mais eficiente, caracterizado por um menor consumo energético, melhor acessibilidade, espaços mais amplos e um design mais moderno.

Estas lojas irão ainda apresentar um sortido em 50% distinto do de Espanha. Tal como tinha referido Elena Aldana, responsável de relações externas Portugal, numa entrevista exclusiva à Grande Consumo, no mercado nacional, a Mercadona será portuguesa. Nesse sentido, para além de uma gestão local, o sortido será adaptado ao “chefe” português. “Estamos a ter reuniões com clientes portugueses, no nosso centro de Co-Inovação em Matosinhos, para conhecê-los e saber que tipo de produtos querem”, disse Juan Roig na apresentação.

Recorde-se que a Mercadona, que adquire 85% dos produtos em Espanha, comprou, no ano passado, 63 milhões de euros a produtores portugueses, mais 11 milhões que em 2016, segundo a Lusa. Imperial, Dan Cake, peixe da lota de Matosinhos e Pera Rocha são algumas das compras feitas pela Mercadona a produtores nacionais, num total, para já, de 50 fornecedores.

Questionado sobre uma possível abertura aos domingos, dia em que os supermercados fecham em Espanha, Juan Roig referiu que esta é uma das grandes discussões que a empresa está a ter. "Eu não gostaria de abrir, mas estamos a falar", acrescentou.