Jerónimo Martins investe 75 milhões no maior centro logístico do grupo

Jerónimo Martins investe 75 milhões no maior centro logístico do grupo

27 SETEMBRO 2017
A Jerónimo Martins inaugurou esta quarta-feira, dia 27 de setembro, o seu novo centro de distribuição. Trata-se do maior centro logístico do grupo, que ali cria 450 postos de trabalho diretos e 350 indiretos.

O centro logístico ocupa um espaço de 100 mil metros quadrados e localiza-se em Alfena, no concelho de Valongo. Concelho que vai também receber a nova fábrica de massas frescas, segundo anunciou Pedro Soares dos Santos, presidente do Conselho de Administração da Jerónimo Martins. Esta será a segunda unidade do grupo deste tipo no país, sucedendo à da Azambuja, e permitirá abastecer 100 lojas. O montante de investimento e data de entrada em funcionamento não foram divulgados.

Nos últimos cinco anos, o Grupo Jerónimo Martins investiu 1.000 milhões de euros em Portugal. “Acreditamos no potencial de Portugal e estamos solidários com o destino do país e das futuras gerações”, referiu Pedro Soares dos Santos.  Para o novo centro logístico, que além do maior é “o mais moderno do grupo”, foram destinados 75 milhões de euros. Do total da área, 10 mil metros quadrados destinam-se ao armazenamento de produtos frescos e 43 mil metros quadrados de produtos secos. O centro destina-se a abastecer cerca de 200 lojas Pingo Doce e Recheio, situadas na região norte do país e terá um movimento de 500 camiões por dia, recebendo 300 fornecedores diariamente.

O centro dá continuidade à reorganização da rede logística encetada desde 2014, quando inaugurou o centro de distribuição de Algoz, no Algarve. Seguir-se-á o Poceirão, onde a Jerónimo Martins pretende começar a construir um centro logístico semelhante ao de Alfena já no próximo ano.

Em relação ao investimento na área do comércio eletrónico, continua a não fazer parte dos planos do grupo.